Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 10.jul.2017, Mateus 5

EU, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bem-dizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; [Lucas 23.34; 6.27-28; Atos 7.60; Romanos 12.14; 1Pedro 3.9; Salmos 7.4]
Para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus;
porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[Lucas 6.35; Atos 14.17; Mateus 5.9; Jó 25.3; Salmos 145.9]
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? [Lucas 6.32-35; Mateus 6.1; 9.10-11; 11.19; 18.17]
E, se saudares unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? [Mateus 5.20; Lucas 6.32; 10.4-5; 1Pedro 2.20]
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso PAI que está nos céus. [Levítico 19.2; Colossenses 1.28; Gênesis 17.1; Deuteronômio 18.13; Lucas 6.36]

[664,370]

setembro 26, 2012

Doutrina de Cristo , bíblica, versus doutrina dos homens

[270900]

Na doutrina de Cristo, bíblica, "amor a obra" é amar ao próximo como a si mesmo, dedicando nossas dádivas aos menos favorecidos;
Na doutrina dos homens, usa-se o “amor a obra” para a manutenção e aquisição de patrimônio material dos lugares apelidados de ‘igrejas’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, Deus é por todos e o Espírito Santo opera todas as coisas, repartindo particularmente a cada um como quer [1Coríntios 12];
Na doutrina dos homens, Deus é ‘exclusividade’ de alguns poucos “santinhos religiosos”, chamados de líderes.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as reuniões dos irmãos em nome de Cristo, cada um tem salmo, tem doutrina, tem revelação, tem língua, tem interpretação, faz-se tudo para edificação [1Coríntios 14] pela intervenção do Espírito Santo;
Na doutrina dos homens, as reuniões, pré determinadas, liturgias religiosos, somente a liderança é que fala e que intervém, ditando qual e quem pode falar.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as coletas de ofertas (conforme proposto no coração de cada um, sejam em forma de dízimos) são distribuídas aos pobres e necessitados e entre os irmãos mais necessitados [Atos 2];
Na doutrina dos homens, as ofertas e dízimos são investidos na manutenção de prédios, compra de imóveis, bem móveis, sustento das famílias dos que fundaram e criaram as instituições religiosas apelidadas de ‘igrejas’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, as reuniões entre irmãos em nome de Cristo, realizam-se nos lares ou lugares mais amplos que os irmãos disponibilizam;
Na doutrina dos homens, as reuniões somente devem ser realizadas nos lugares de propriedade ou de patrimônio de uma organização religiosa apelidada de ‘igreja’.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a Ceia, anunciando a morte do Senhor até que venha, realiza-se pelo Pão Vivo a quem devemos comer, não pela boca, mas pelo ENTENDIMENTO e através de um coração PURO, onde cada qual examina-se a si mesmo, e ninguém é de importância a não ser o SENHOR;
Na doutrina dos homens, o ritual da Ceia torna-se um momento em que o líder é o exponencial da cerimônia, tudo tem que passar por suas mãos e se assim não for, nada é feito, tudo é por sua imposição, quem deve ou não participar.

Na doutrina de Cristo, bíblica, o ensino é ministrado por irmãos idôneos na unção do Espírito Santo [1João 2], que dia e noite meditam na Palavra de Deus [contida na Bíblia] e nada mais;
Na doutrina dos homens, os ensinos são somente através de obreiros que cursaram a teologia da denominação apelidada de ‘igreja’, direcionado aos usos e costumes e tradições religiosas de acordo com a entidade eclesiástica (como batistas, assembleianas, pentecostais, reformadas, blá, blá, blá).

Na doutrina de Cristo, bíblica, os irmãos mais experimentados na Palavra e que receberam os dons ministeriais não se locupletam de títulos [Efésios 4], apenas se dizem “irmãos”, são conservos que dão toda a honra a Deus;
Na doutrina dos homens, os títulos e cargos são de extrema importância, quanto mais cursos acadêmicos o indivíduo tiver, maior respeito e credibilidade terão por que dizem ser "ungidos".

Na doutrina de Cristo, bíblica, a importância da reunião está em Cristo;
Na doutrina dos homens, a importância da reunião é no local em que se reúne.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a unção é pelo Espírito Santo [1João 2.20,27];
Na doutrina dos homens, a unção é dada pelos lideres para outros homens.

Na doutrina de Cristo, bíblica, a promessa de Deus é a vida eterna [1João 2.25], pois, quem perseverar até ao fim, esse será salvo [Mateus 10.22; 24.13; Marcos 13.13];
Na doutrina dos homens, as promessas são evasivas e prometidas pelos lideres na barganha de ofertas e dízimos, ou de quem dá mais.

Enfim, a doutrina de Cristo, bíblica, nos traz liberdade, ora, o Senhor é Espírito, e onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade [2Coríntios 3];
A doutrina dos homens faz presas, retendo símbolos, memórias, recordações, usos, hábitos humanos, deixando o mandamento de Deus, por meio de filosofias e vãs sutilezas, segundo a tradição dos homens, segundo os rudimentos do mundo, e não segundo Cristo [Colossenses 2].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

setembro 19, 2012

A teologia nem sempre é a verdade de Deus.

[268640]

É louvável que as pessoas estudem a Palavra de Deus??
Certamente, e necessário se faz.

Entretanto, temos que abrir parênteses para as coisas que são de Deus e as que são de homens, e neste meio, inclui-se a teologia.

Deus requer de todos, os que professam a Cristo como Senhor e Salvador, que busquemos o entendimento de Sua Palavra [contida na Bíblia]; meditando dia e noite [Josué 1], em estudos sistemáticos da Palavra, até que todos “cheguemos a unidade da fé, e ao conhecimento do Filho de Deus, a homem perfeito, a medida da estatura completa de Cristo, para que não sejamos mais meninos inconstantes, levados em roda por todo o vento de doutrina, pelo engano dos homens que com astúcia enganam fraudulosamente”.

É necessário entender que a Bíblia, pelo passar dos séculos, sofreu e sofre diversas alterações, e os estudos acadêmicos teológicos são sem dúvidas baseados na Bíblia, e, por conseguinte, elaborados por homens e estes estudos coadunam com as tradições, usos e costumes da igreja instituição e divididos por denominações e instituições religiosas (lugares apelidados de ‘igrejas’), como as batistas, as assembleianas, as pentecostais, as reformadas, blá, blá, blá.

E para esclarecimento, as instituições religiosas (lugares apelidados de ‘igrejas’, a igreja instituição) requerem para os candidatos aos cargos eclesiásticos (pastores, presbitério, diaconato) que façam cursos teológicos, e sempre, estes cursos serão em conformidade com a denominação, ou, a teologia direcionada as tradições religiosas;

Não devemos menosprezar aos que possuem estudos acadêmicos, teológicos, porém, isto não é fundamento para que o indivíduo se ache “homem de Deus”; não é fundamento para que o pastor ou pregador teólogo se ache o néctar da sabedoria...

Afinal, o Senhor Deus tem chamado e capacitado aos que Lhe amam, e joga por terra toda a soberba da sabedoria teológica, testificando pela Palavra que, a capacidade dos Seus servos não é medida por estudos teológicos, títulos eclesiásticos e canudos acadêmicos, pois, é o SENHOR quem capacita a quem escolheu.

Moisés: “ Então disse Moisés ao SENHOR: Ah, meu Senhor! eu não sou homem eloquente, nem de ontem nem de anteontem, nem ainda desde que tens falado ao teu servo; porque sou pesado de boca e pesado de língua. E disse-lhe o SENHOR: Quem fez a boca do homem? ou quem fez o mudo, ou o surdo, ou o que vê, ou o cego? Não sou eu, o SENHOR? Vai, pois, agora, e eu serei com a tua boca e te ensinarei o que hás de falar.” [Êxodo 4]

Isaías: “Então disse eu: Ai de mim! Pois estou perdido; porque sou um homem de lábios impuros, e habito no meio de um povo de impuros lábios; os meus olhos viram o Rei, o SENHOR dos Exércitos. Porém um dos serafins voou para mim, trazendo na sua mão uma brasa viva, que tirara do altar com uma tenaz; E com a brasa tocou a minha boca, e disse: Eis que isto tocou os teus lábios; e a tua iniquidade foi tirada, e expiado o teu pecado.” [Isaías 6]

Jeremias: “Então disse eu: Ah, Senhor DEUS! Eis que não sei falar; porque ainda sou um menino. Mas o SENHOR me disse: Não digas: Eu sou um menino; porque a todos a quem eu te enviar, irás; e tudo quanto te mandar, falarás.” [Jeremias 1]

Aos que possuem estudos teológicos, acadêmicos, títulos honoris causa, são letrados nos mais diversos cursos de divindade, conhecem hebraico, digo que, em nada influencia a ser ou não de Deus, apenas são coisas pessoais, de cunho restrito a quem os possui; porquanto, guarde-os para si mesmos.

Por fim, a teologia traz conhecimento, sabedoria, as pessoas conhecem a Deus, entretanto, sem temor, apenas conhecem da existência de Deus;
Porém, de Deus, buscamos e somos capacitados ao entendimento pela Sua Palavra e assim, passamos a servir ao SENHOR com temor, e alegramos com tremor.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


Coadunar
1 Juntar em um.
2 Conciliar.
3 Ligar.
4 Combinar.


setembro 12, 2012

De Deus [D’us]... se espera (do poder divino) ou requer (compra-se) favor??!!

[266810]

É interessante como as pessoas que não gostam que lhes chamem a atenção e que lhes mostre seus erros ou atitudes que não condizem com a sã doutrina da Palavra de Deus [D’us e contida na Bíblia], gostam de usar da Palavra de Deus como arma e se fazem de vítimas.

satanás acusa dia ou noite...

Mas, Cristo Jesus, em Seu amor, nos ordenou em João 7 a não julgar segundo a aparência, mas que DEVEMOS JULGAR segundo a reta justiça, portanto, não adianta dizer ou querer insinuar aquilo daninho e mentiroso que lideres religiosos tem divulgado de forma a impor que os arautos de Deus [D’us] se calam e que são sentenciadores os que mostram atitudes equivocadas das pessoas que se dizem "cristãs".

A maioria dos evangélicos gosta de viver filosoficamente (a maioria diz que é cristã); estes são melindrosos, pois, muitas das vezes quando alguém mostra seus enganos que não condizem com a vontade e querer de Deus, deveriam amá-los, pois, o fazem por amor;

A maioria dos evangélicos não gosta da exortação ou repreensão, se acham os santinhos intocáveis!!

Lugares apelidados de ‘igrejas’ (igreja instituição, as tais igrejas evangélicas e tudo que tem placa de ‘igreja’ ou comunidades religiosas evangélicas) e seus dirigentes, com seus rituais e liturgias religiosas, negam a vinda do Messias e de Seu sacrifício expiatório, que deu fim ao antigo sistema araônico de sacerdócio; como os judeus, seguem os serviços daquele templo em Jerusalém (que já não existe mais), porquanto, por Cristo, já nenhum valor mais tem aquele sacerdócio, mesmo assim, os lugares apelidados de ‘igreja’ ensinam que os membros devem seguir somente o líder, o magnânimo religioso, o sacerdote...

E então, a maioria dos cristãos subestima que somente o Messias é o Cordeiro que tira o pecado do mundo, somente ao Messias é toda honra, toda glória, todo louvor, Seu nome está acima de todo nome e de todo título religioso!!

Tenho certeza que alguns, tolos e os bajuladores de pastorecos (bispos, apóstolos, missionários) ou padrecos, irão ser contrários ao que exponho, de que o evangelho, nada mais é que, o anúncio da salvação na pessoa de nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo, e que Deus não deixa ninguém rico ou resolve problemas pessoais de doenças ou finanças, e muito menos arrumar homem p’ra mulher descasada, somente por entregarem dinheiro nas mãos de outro homem (pecador) num lugar apelidado de ‘igreja’;

Nada tenho contra quem quer frequentar os lugares apelidados de ‘igreja’ ("igrejas evangélicas fulanas de tal", "templos evangélicos fulanos de tal", comunidades evangélicas, templos, instituição igreja, catedrais, capelas), mas sim, respaldado pela Palavra de Deus [contida na Bíblia] sou contra, e, combato sempre, e irei combater são os ensinamentos que há nestes lugares, em especial quanto a importância que os religiosos e a maioria das pessoas [que se dizem cristãs] dão a eles, pois que, os lugares não tem importância em si mesmos, mas há pessoas sinceras que ali se reúnem em nome de Cristo, e sabemos que há sem dúvidas os que idolatram os pastorecos, os padrecos, idolatram o nome da "instituição religiosa", idolatram os cantores evangélicos, são hipócritas em si dizerem santos e não ajudam nem ao irmão que está ao seu lado no banco e passa necessidades, blá, blá, blá, são pessoas que negligenciam ao próximo e vivem pela “igreja instituição” (o lugar apelidado de ‘igreja’) e tem o despautério de dizer que são ‘santas’.

É triste como as pessoas se deixam enganar por qualquer coisa que parece ‘ter aparência’ de Deus ou por outras que dizem ser sábias, e não é maravilha, porque o próprio satanás se transfigura em anjo de luz [2Coríntios 11]; patéticos, prostituem seus ouvidos!!

Afinal, ouvir Deus é ouvir D’us em amor; não quando somente se precisa de algo!!

Você ouve o que Deus te diz, e isto é através do ‘seu’ líder religioso?? Patéticos!!

Não precisamos de professores e teólogos; apenas escutem a Escritura em D’us: “Está escrito nos profetas: E serão todos ensinados por Deus. Portanto, todo aquele que do Pai ouviu e aprendeu vem a mim”. [João 6.45]

Evangélicos e frequentadores de lugares apelidados de ‘igreja’, reflitam neste contexto da Palavra de Deus [contida na Bíblia] em 2Tessalonicenses 2: “O qual se opõe, e se levanta contra tudo o que se chama Deus, ou se adora; de sorte que se assentará, como Deus, no templo de Deus, querendo parecer Deus.

Despautério
1 Grande disparate; tolice de marca maior. = CONTRA-SENSO, DESCONCHAVO, DESPROPÓSITO

setembro 03, 2012

Músicas (evangélicas, gospel, católicas) não são louvor a Deus!!!

[263935]

É triste como as pessoas são enganadas e se deixam enganar por qualquer coisa que “tem aparência” de Deus.

Paulo é explícito ao afirmar que quando nos ajuntamos (congregamos, reunimos), cada um de nós terá salmo, terá doutrina, terá revelação, terá língua, terá interpretação, porquanto, faça-se tudo para edificação [1Coríntios 14];

Em nenhum momento, através da Palavra de Deus [contida na Bíblia] encontramos admoestação, exortação ou orientação de que as músicas seriam forma de ‘louvor’ a Deus, ou que, quando estamos congregando com nossos irmãos deveríamos cantar músicas.

Presenciamos nos lugares apelidados de “igrejas”, verdadeiros shows religiosos, há alguns (para na dizer a maioria) que assusta aos que pela rua passam, uma barulheira infernal; são em verdade, casas noturnas religiosas embaladas por músicas e que de santo nada possuem, é o profano eclesiástico adentrando aos corações...

... e o pior, é que os que ali estão, creem que as músicas são louvores, e no frenesi da emoção nas melodias, na carne, choram, pulam, cantam, gritam, e acreditam (pela emoção, não pela mente de Cristo) que Deus deveria estar adorando aqueles momentos;

Advertência de Deus:

Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas.” [Amós 5]

A única verdade de Deus aos louvores, aos que adoram a Deus em espírito e em verdade, nos diz:

Portanto, ofereçamos sempre por Ele (Cristo) a Deus sacrifício de louvor, isto é, o fruto dos lábios que confessam o Seu nome.” [Hebreus 13]

Quer cantar músicas com letras religiosas, ou que falam de Deus, é louvável que faças.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.



Estrépito
1 Som estrondoso; grande ruído;
2 Barulho;