Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mai.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.
[Ezequiel 20.24,13,16; 2Reis 17.19; Isaías 28.15]
Por isso, porei fogo a Judá, e ele consumirá os palácios de Jerusalém.
[Jeremias 17.27; Oseias 8.14]
Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]

[655,000]

julho 26, 2012

Dizimista fiel, aliás, abestado religioso!!!

[251675]

Realmente é cansativo falar de dízimos (mas, afinal, todo dia nos cultos religiosos eles são lembrados ou afanados), porém, quando faço meu combate exaustivo quanto a este ‘peculiar’ bíblico, não se justifica que alguns poucos, digamos trouxas espertos, se locupletam do suor alheio, mas que, milhares e milhares, por ensinamento destes mercenários e corruptos religiosos, tem se desviado para o inferno em função desta maligna barganha com Deus.

E é neste cansativo “dízimo”, que costumeiramente, encontramos pessoas que dizem ser fiéis a Deus por entregar dinheiro na igreja instituição, lugares com placas de “igreja” e que são como catacumbas... mas, será fidelidade mesmo??

Enfim, Jesus disse: “Amarás o Senhor teu Deus de todo o teu coração, e de toda a tua alma, e de todo o teu pensamento” [Mateus 22].

Ora, o contexto bíblico acima, assevera que a fidelidade a Deus está no amor, na entrega total a Deus, tão somente a Deus; e, nada fala de entregar dinheiro ou qualquer outra bugiganga que seja...

... conquanto, por ensinamento de homens religiosos (pastor, bispo, padre, e outras pestilências eclesiásticas, tais como, missionário, apóstolo, tem até um tolo que se diz ‘patriarca’), ensinamento este, maligno, mercenário, corrupto, mentiroso, fraudulento, astuto, sagaz, há pessoas molestadas a que entreguem 10% da labuta de sol a sol; e são muitos abestados rendendo de seu trabalho, mês a mês, nas mãos destes religiosos e que nem os conhecendo e muito menos sabe o que será feito das suas pretensiosas contribuições, mesmo assim, colocam seus suados dinheiros nas sacolinhas ou envelopes, ou boletas bancárias. besta mesmo!!

Entretanto, como sempre, muitos abestalhados que frequentam a igreja instituição dizem entregar dinheiro por alegria. Será??

Afinal, o ensinamento dos dízimos na igreja instituição está ligado a Malaquias 3.10, onde o pretendente as bênçãos materiais entregam dinheiro nas mãos de um charlatão religioso (pastor, bispo, padre, e outras pestilências eclesiásticas, tais como, missionário, apóstolo, tem até um tolo que se diz ‘patriarca’) e espera que Deus escancare as portas do céu, afinal, Deus amou o mundo de tal maneira que deu Seu Filho Unigênito [João 3].
Alguém ainda quer que Deus arreganhe as portas do céu???.

Patéticos este dizimistas fieis(???) em igrejolas (a tal igreja instituição, ou igrejas evangélicas, ou tudo o que aplica uma placa com nome religioso; hoje, derivando das igrejas evangélicas, algumas se dizem ser comunidade evangélica), e, a propósito, diga-se de passagem, verdade seja dita, estes lugares são mais tumbas religiosas, e como disse o Senhor Jesus, sinagogas de satanás.

E não venham dizer que estou generalizando, pois, o que afirmo acima se aplica a todo lugar que se ensina sobre dízimos. Ponto final.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

julho 23, 2012

Crentes, convertem, e evangélicos se convencem!!

[250570]

Verdade absoluta:
Deus não é ‘exclusividade’ de alguns poucos santinhos religiosos, Deus amou o mundo de tal maneira, que deu Seu Filho Unigênito, que sofreu e morreu por ‘todos’ na cruz do Calvário levando sobre Si nossas transgressões e não para meia dúzia.

Louvemos ao Senhor por nos dar 'entendimento' para que tudo quanto façamos, façamos para honra, glória e louvor dAquele que em tudo excede o excesso da sabedoria, nosso Senhor e Salvador Jesus Cristo.

Pois bem, entende-se que aqueles que com a boca confessam ao Senhor Jesus, e em seus corações creem que Deus O ressuscitou dentre os mortos, serão salvos, e porquanto, crentes em Cristo Jesus; necessitamos, portanto, nos aprimorar em nossas posturas diante a sociedade como um todo, e trazer o engrandecimento do Reino de Deus sobre a face da terra, sendo sal e luz.

Muitos se passam por religiosos e por suas expressões querem demonstrar que acreditam em Deus, fazem-se evangélicos, o que comumente querem mostrar que vivem o evangelho (notou, evangelho, evangélico, parecem ser a mesma coisa, mas não é).

A maioria dos evangélicos se mostra ao kosmos (mundo organizado) através de um linguajar, com expressões e jargões religiosos, tirados do contexto bíblico, porém usados de forma descontextualizada, que em nada ajuda aos menos entendidos e não traz edificação alguma; muitos fazem uso deste linguajar para ser aceito e fazer parte deste grupo religioso que diz ser o cristianismo.

Contrários ao ensinamento da Palavra de Deus (contida na Bíblia), a maioria dos evangélicos vivem dos ensinamentos da igreja instituição (os tais lugares que colocam uma placa de “igreja”):

- se dizer ser salvos ainda nesta vida;
Não obstante, a salvação, inclusiva no evangelho, reúne em si todos os atos e processos da redenção, tais como, justificação, redenção, graça, propiciação, perdão, santificação e por conseguinte, glorificação, porquanto, a salvação somente cumprir-se-á tão somente na glória, em Cristo; Filipenses 1.6.

- amarram ao diabo;
Contudo, o diabo será amarrado por Deus, e num futuro próximo, ainda não foi; Apocalipse 20.1-6.

- tudo que seus lideres dizem é impactante;
Vivem conforme a igreja de Tiatira, pois, são prevalecentes na tendência de tolerar o pecado, a iniquidade, e o ensino antibíblico entre seus líderes, compactuando com seus erros, afirmando que eles são “ungidos” (patético); Apocalipse 2.

- dizem tomar posse de bênçãos da Antiga Aliança;
As bênçãos que são testificadas pelo Antigo Testamento faziam referência tão somente a nação de Israel, a nação eleita; a ninguém mais.

- tudo podem nAquele que fortalece, em geral assim afirmam para os ganhos e prosperidade material;
Em contrapartida, a Palavra de Deus (contida na Bíblia) testifica que os crentes são fortalecidos por Deus em estar abatidos, e também em abundância; em toda a maneira, e em todas as coisas serem instruídos, tanto a ter fartura, como a ter fome; tanto a ter abundância, como a padecer necessidade; Filipenses 4.10-23.

- querem misericórdia para tudo, de uma simples conversa a um problema de trânsito;
Erroneamente é suplicar por Deus que tenha misericórdia a qualquer coisa, por que a misericórdia é compaixão, amor e graça de Deus para com o ser humano, manifestos no perdão, na proteção, no auxílio, e já nos foi derramada pela morte de Cristo na cruz; 2Pedro 3.9.

- entregam dinheiro nas mãos de lideres religiosos e se dizem fiéis a Deus;
Esta questão é cansativa de se expor, porém, é um dos maiores dogmas, ensino maligno, que as lideranças religiosas embutem nas mentes incautas e inconstantes (insanos mesmo) em se dar dinheiro e não querem saber para o fim que se fizer, mas, Deus adverte que não devemos confiar no “homem”; Jeremias 17.5.

- querem bênçãos materiais para esta vida;
Porém, a morte de Cristo na cruz do Calvário nos foi para trazer salvação, e Ele somente nos fez uma promessa, a vida eterna; 1João 2.25; e se esperamos em Cristo só nesta vida, somos os mais miseráveis de todos os homens; 1Coríntios 15.19.

- exaltam-se por irem num lugar com placa de “igreja”;
Isto é um erro enigmático e maligno, pois que, exalta-se é em Deus e não lugares; Isaías 25.1.

- chamam os lugares que se reúnem (“igrejas de tijolos”) de sagrados;
E somente o SENHOR Deus é santo; Isaías 25.1.

- chamam a todos de “irmão”, “amado” ou “querido”, de forma hipócrita;
Recebe-se como irmãos, aqueles que professam uma mesma fé em Cristo para salvação de almas, e não os que são seguidores de religiões (católica, evangélica, espírita, “cristianismo”, blá. blá, blá); Hebreus 2.10-18.

- se dizem já ser vencedores em Cristo (nas coisas materiais, no enriquecimento);
Todavia, ser mais que vencedor por Aquele que nos amou, é na tribulação, ou é na angústia, ou é na perseguição, ou é na fome, ou é na nudez, ou é no perigo, ou é na espada; Romanos 8.31-39.

- como o fariseu em Lucas 18.11,12, se exaltam por serem ofertantes, dizimistas na igreja instituição (“igrejas de tijolos”);
Neste sentido, Deus tem desprezado aos que se auto exaltam, mas, justifica os que se humilham; Lucas 18.4.

Biblicamente, o contexto da Palavra de Deus (contida na Bíblia) testifica e visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela Sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação [1Coríntios 1]; e para isto, assim os crentes:

- se apresentam a Cristo, vivendo como servos inúteis [Lucas 17.10];
- como Paulo, se acham miseráveis [Romanos 7.24];
- buscam a Deus mostrando ser pecadores e rogam pela misericórdia divina [Lucas 18.13];
- se contentam com o que possuem [1Timóteo 6.8];

Mais prudente, é entendermos a postura dos crentes e os das religiões (neste texto, o cristianismo pelos evangélicos), quando nosso Senhor e Salvador nos faz referência do reino dos céus, em Mateus 25, onde será semelhante a dez virgens, e cinco delas eram prudentes, e cinco loucas.

As loucas, tomando as suas lâmpadas, não levaram azeite consigo; é como a maioria dos evangélicos que se dedicam na religião no intuito de resolverem problemas desta vida terrena...

Mas as prudentes levaram azeite em suas vasilhas, com as suas lâmpadas; como os crentes que se apresentam a Deus seguindo a paz com todos, e a santificação, sem a qual ninguém verá o SENHOR [Hebreus 12].


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

julho 12, 2012

Ensino bíblico da Palavra de Deus

[247415]

Há um consenso de que a Bíblia, o livro mais conhecido e publicado sobre a face da terra, contém a Palavra de Deus, não em sua essência simples e pura, mas, com uma gama de alterações em suas traduções, que via de regra, deturpa sobremaneira o entendimento.

Não me venham os ‘espertalhudos evangélicos’ dizerem que sou contra a Bíblia, porque o que quero é frisar quanto ao que se ensina da Bíblia pela Palavra de Deus.

Enfim, muitas são as traduções da Bíblia e muitos são os que se aproveitam disto.

A todos os momentos encontramos pessoas (cristãs) que fazem referência dos bereanos, e você, como tem se portado nos encontros onde se apresenta estudos da Palavra de Deus??!!

Ora, bereanos foram mais nobres do que os que estavam em Tessalônica, porque de bom grado receberam a Palavra, examinando cada dia nas Escrituras se as coisas ditas eram verdadeiras [Atos 17], donde entendemos que, não simplesmente se deve ouvir o que se prega ou ensina da Palavra de Deus, mas, devemos sempre examinar se realmente o que nos transmitem condiz com a verdade ou não.

Infelizmente, a maioria dos evangélicos (e os cristãos em geral, aliás, todos os seguidores das religiões) sentam nos bancos das instituições religiosas com placas de igrejas para somente ouvir o que ensinam os obreiros eclesiásticos; em nada reagem, ficam patéticos engolindo tudo o que é direcionado e falado nos púlpitos religiosos...

... em momento nenhum há uma reação dos ouvintes quanto ao que o palestrando venha expelir pela boca...

Exemplo clássico, são os patéticos programas evangélicos na televisão que se encontra nas pregações, pois que, em momento nenhum há reação da plateia quanto ao que é exposto, todos engolem direitinho tudo o que é despejado; ninguém se importa quanto a verdade ou crendice religiosa.

E este é o sentido desta mensagem, que as pessoas, mesmo que frequentem lugares ou locais com placas de igrejas, quando do ensinamento bíblico da Palavra de Deus, não fiquem somente como ouvintes, mas, ser participantes do debate, que examinem pela Palavra de Deus se o contexto apresentado pelo palestrante é fidedigno ou fraudulento;

O verdadeiro estudo bíblico da Palavra de Deus é consistente da leitura e exame detalhado de passagens bíblicas e não de meia dúzia de versículos isolados em duas horas de palestra.

Como adverte e exorta Paulo:

Examinai tudo. Retende o bem” [1Tessalonicenses 5].

Seja esperto, astuto, sagaz; não se deixe enganar pelos charlatões religiosos que somente visam a gordura das ovelhas; Deus não é ‘exclusividade’ de alguns poucos “santinhos religiosos”. Deus é para todos!

Através do Espírito Santo é derramada unção [1João 2.27] para o ensinamento dos servos para que aprendam qual seja a boa, agradável e perfeita vontade de Deus, ninguém necessita de ensinos hipócritas.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.

.

julho 03, 2012

A 'igreja instituição', qual sua necessidade??!!

[244490]

Penso que é um tema aliciante e que merece ponderação dos que frequentam a tal igreja instituição, isto mesmo, é as instituições religiosas com placas de igrejas, os lugares ou prédios ou galpões com nome de “igrejas”, as igrejas evangélicas, mais explícito ainda, as denominações, também chamadas de congregações cristãs, também a católica, o espiritismo, e tudo que se vive da Bíblia disfarçado pelo cristianismo, juntando as demais religiões, enfim, o sistema religioso como um todo.

Então vamos ponderar!

Quando meditamos na Palavra de Deus (contida na Bíblia), e voltamos ao inicio da caminhada dos discípulos de Cristo (a Igreja edificada por Jesus, Mateus 16.18), iremos encontra-los sendo perseguidos pelos religiosos, e, por conseguinte, “escondidos” nas casas, até em tumbas.

Os primeiros cristãos, foram perseguidos pelos religiosos judeus, depois, pelos religiosos em Roma (donde originou o cristianismo por vontade de Constantino & cia religiosa); os seguidores de Cristo eram mortos em nome das religiões [“E Saulo, respirando ainda ameaças e mortes contra os discípulos do Senhor, dirigiu-se ao sumo sacerdote.” – Atos 9].

Houve um longo período de perseguição, dos cristãos, até aos incrédulos; a igreja católica matava em nome do “seu” Cristo crucificado (ver, por exemplo, as Cruzadas);

Em meados na idade média, além de outros, o monge católico, Martinho Lutero, dando ênfase ao estudo da Palavra de Deus, traz um novo horizonte ao meio das trevas em que vivia a humanidade, perseguições aos que não se submetiam ao clero, e o enriquecimento de poucos infaustos em nome de Deus.

Podemos notar, que a humanidade, desde seus primórdios, sempre foi refém (por falta de “vergonha na cara”) dos religiosos.

Em um passado recente, a igreja gentílica apregoada pelos apóstolos (os verdadeiros, não os de nosso tempo), tem sofrido perseguições.

Derradeiros de um tempo em que a chamada “igreja” usurpava dos menos esclarecidos, analfabetos, leigos e displicentes, iniciou-se uma nova caminhada chamada de “reforma protestante”, que, negligenciando a busca de Lutero e de outros, adentraram aos moldes católicos, filhos bastardos da hipocrisia e da soberba eclesiástica, nascendo então, a “igreja evangélica” disfarçada de “protestante” (aliás, Lutero protestou contra o “papa” e jamais intentou criar uma “outra” igreja).

Deixemos alguns séculos passados, e nos coloquemos em nosso tempo atual; eis, pois, aqui estamos analisando a igreja instituição num país de corruptos que usam desta galinha dos ovos de ouro como palanque.

E é neste sentido que quero ponderar o que muitos negligenciam ou se fazem de tolos, por que a igreja instituição (tudo o que acima foi exposto) em nada tem trago do ensinamento de Cristo aos Seus discípulos, em nada podemos aproveitar de útil ao próximo e aos necessitados, antes, podemos denominar as chamadas “igrejas” de desnecessárias, ou então dizer que...

... a igreja instituição tornou-se de Deus em ‘exclusividade’ de alguns poucos “santinhos religiosos” (seus donos e fundadores, os mercenários, charlatões);

... a igreja instituição formou-se em patamar da ostentação religiosa, onde alguns poucos “sabidinhos” se passam por mais conhecedores, e pregam sermões que inflamam os corações de trouxas e meninos na fé;

... a igreja instituição depois de firmar-se na preponderância, na soberba religiosa e ostentar nas costas de pessoas humildes e simples, enriquece e a cada dia cresce em número de membros, pela quantidade, e encolhe-se diante de Deus, pela qualidade, por sua exaltação e soberba.

Dentre tantos outros abestalhados religiosos, posso e devo enumerar alguns como:

- Me provem o contrário, pois a Palavra de Deus (contida na Bíblia) não usa homens para fundar organizações religiosas e não dá o direito de pedir ofertas para “abrir” outras “igrejas”;
- não permite homens religiosos (pastores, bispos, padres) usufruir das ofertas dos fiéis para enriquecer;
- não usa religiosos para amarrar o diabo e nem para cobrar ofertas através de boletas;
- não usará de ninguém para pregar asneiras e vender quinquilharias suadas;
- nunca usará um casal como os Hernandes, os religiosos mais hipócritas que a igreja evangélica já produziu;

Provem-me o contrário, pois a Palavra de Deus (contida na Bíblia) nunca trouxe ensinamento de Cristo para se fundar ou criar lugares ou locais com nome de “igreja”, a tal igreja instituição.

Diante tudo o que foi exposto e pela verdade contida na Palavra de Deus, se conclui que a necessidade da maioria que se diz "igreja instituição" está em enganar, afanar, ludibriar, iludir, logar, induzir ao erro, fazer cárceres religiosos de pessoas menos favorecidas com a ideia de que Deus favorece aos que entregam dinheiro nos lugares religiosos...


... e ainda, o que é mais repugnante e nojento, está nos tolos e trouxas que sustentam aos pastores, bispos, padres, e na manutenção das instituições religiosas com nome de "igrejas" com ofertas e dízimos.

Outrora a 'Igreja de Cristo' foi perseguida 
(e ainda é)...

... hoje, os discípulos de Cristo são perseguidos pelos donos e dirigentes (os pastores, bispos, apóstolos, reverendos) da 'igreja instituição'.

A 'igreja instituição' é desnecessária por que a maioria de seus fundadores possuem má conduta, são charlatões, roubam quando pedem (ou obrigam) os dízimos e ofertas, são mentirosos, e homens corruptos da moral, insanos, repugnantes, a maioria são estudiosos que não possuem escrúpulos em ofender aos que lhes opõem ou lhes repreendem com a verdade de Deus.


Porque dEle e por Ele, e para Ele, são todas as coisas; glória, pois, a Deus eternamente; nos interesses da Igreja que Cristo edificou. Amém.


.