Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 28.mai.2017, Amós 2

Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Judá e por quatro, não retirarei o castigo, porque rejeitaram a lei do SENHOR e não guardaram os seus estatutos; antes, se deixaram enganar por suas próprias mentiras, após as quais andaram seus pais.
[Ezequiel 20.24,13,16; 2Reis 17.19; Isaías 28.15]
Por isso, porei fogo a Judá, e ele consumirá os palácios de Jerusalém.
[Jeremias 17.27; Oseias 8.14]
Assim diz o SENHOR: Por três transgressões de Israel e por quatro, não retirarei o castigo, porque vendem o justo por dinheiro e o necessitado por um par de sapatos.
[Joel 3.3; 2Reis 18.12; Amós 5.11-12]
Suspirando pelo pó da terra sobre a cabeça dos pobres, eles pervertem o caminho dos mansos; e um homem e seu pai entram à mesma moça, para profanarem o meu santo nome.
[Amós 5.12; Isaías 10.2; Ezequiel 22.11; Miqueias 2.2]

[655,000]

fevereiro 28, 2011

Devemos ter uma religião??!!

.
A história nos mostra que o sistema religioso desde os seus primórdios, sempre foi no sentido de dominação; mesmo utilizam-se da espiritualidade, pela religião, há sempre um homem sendo mandatário a outrem.

Temos presenciado muitos daqueles que dizem conhecer a Deus, em especial os que estão a frente de “igrejas físicas”, aprofundarem suas defesas ao “Cristianismo”, que foi oficializado pelo império romano em defesa própria, e não nos interesses de Deus.

É imperioso o entendimento de que o sistema religioso é dirigido por aqueles que se intitulam “líderes”, os quais influenciam a seus seguidores a crerem que Deus é influente no sistema, e este vinculado a Deus, porém, quando confrontamos os ensinamentos do sistema religioso, poderemos descobrir que ele somente utiliza-se dos ensinamentos bíblicos como trejeitos religiosos e nunca com vínculo a Deus;

Aqueles que se intitulam “religiosos” ou seguidores de uma “religião”, são manipulados (as vezes querem contradizer isto) pelos líderes, por que estes se fazem indispensáveis, cegam o rebanho com dogmas de que eles são enviados de Deus, os tais “ungidos”.

Ao meditar nos ensinamentos de Cristo, teremos uma espetacular exposição divina quanto ao sistema religioso... disse Jesus: “hipócritas” [Mateus 23]!!

O relato de Mateus 23 nos é bem explícito quanto a decadência do sistema religioso, notadamente o judaísmo por sua corrupção foi abandonado por Deus, e é o mesmo que podemos entender do Cristianismo, que como dissemos, já nasceu corrupto;

Devemos ter o conhecimento geral e não superficial deste sistema religioso, em especial o “evangélico” que é direcionado a encaminhar através de seus líderes a relevância indiscriminada da necessidade (ir)real da “igreja física” (denominações);

Neste caminho religioso das “denominações”, milhares de milhares estão seguindo o dogma de que a “salvação” está vinculada a frequência a templos, mas, Apocalipse adverte com veemência de que o povo de Deus precisa se esquivar deste sistema, por que a Igreja de Cristo não tem local fixo, é sem endereço, e não podemos visitá-La ou frequentá-La, pois que, somos nós a Igreja, os que professamos o nome do Cordeiro de Deus sobre a face da terra, portanto, Ela não tem localização geográfica como uma construção de tijolos; “E ouvi outra voz do céu, que dizia: Sai dela, povo meu, para que não sejas participante dos seus pecados, e para que não incorras nas suas pragas”;

E na contra mão desta Verdade que liberta, os líderes religiosos não a admitem e insinuam com inverdades que Deus aprova ao sistema religioso;

Infelizmente, há vários membros das “denominações”, pertencentes a Deus, que ainda se permitem em ser contaminados pelo sistema religioso; vivem em se permitir ser influenciados e auxiliam na manutenção deste, pois, sabemos que a religião e as finanças são co-participantes; é sem dúvida alguma o tempo da “apostasia”, da grande “Babilônia”, a qual se refere Apocalipse.

Caso você ainda queira seguir o sistema religioso, e se firmar em uma religião, seria interessante aprender a Palavra de Deus primeiro, pois que, assim nos é o ensino bíblico através de Tiago, por que a “religião pura e imaculada para com Deus, o Pai, é esta: Visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo”.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_________

fevereiro 23, 2011

Pentecostes: “E eu rogarei ao Pai, e Ele vos dará outro Consolador”...

.
Há alguns momentos memoráveis na Bíblia que estão passando por despercebidos em nosso cotidiano;

E um destes momentos, sem dúvida alguma, é o cumprimento da promessa de Joel 2, “E há de ser que, depois derramarei o meu Espírito sobre toda a carne, e vossos filhos e vossas filhas profetizarão, os vossos velhos terão sonhos, os vossos jovens terão visões”, promessa esta cumprida no dia de Pentecostes, conforme nos relata Pedro [Atos 2]. Aleluia!!

Revendo a história bíblica, poderemos entender que Pentecostes era uma das grandes festas de Israel, e acontecia cinquenta dias após a Páscoa, ou seja, Pentecostes dir-se-á quinquagésimo [Deuteronômio 16; Levítico 23].

Eram contados, quarenta e nove dias após o oferecimento movido diante do Senhor, e no quinquagésimo dia, o Pentecostes, eram movidos diante de Deus dois pães; os primeiros feitos da colheita do trigo.

Não se podia preparar, comer, nenhum pão antes de oferecer os primeiros a Deus, mostrando assim, que era aceita a Sua soberania.

E quanto ao dia de Pentecostes relatado em Atos??

Jesus antes de ser flagelado, antes de Seu sofrimento, em um momento de amor para com Seus discípulos [João 15; 16] faz um relato maravilhoso da promessa, vinda e da necessidade veemente do Espírito Santo, pois que, " convencerá o mundo do pecado, e da justiça e do juízo. Do pecado, porque não crêem em mim; da justiça, porque vou para meu Pai, e não me vereis mais; e do juízo, porque já o príncipe deste mundo está julgado" [João 16];

Portanto, cinquenta dias após a ressurreição de Cristo (lembremos da festa do Pentecostes), sendo "Cristo, nossa páscoa, foi sacrificado por nós", cumpriu-se, Jesus derramou o Espírito Santo sobre todos no dia de Pentecostes, veio de repente do céu um som como de um vento, e todos os cento e vinte discípulos esperaram com paciência no mesmo lugar para o qual Jesus havia determinado, foram cheios do Espírito Santo;

O Pentecostes foi a evidência da glorificação de Cristo; a descida do Espírito de maneira sobrenatural, constata a chegada de Jesus a mão direita de Deus, e que sem dúvida alguma, traz o testemunho da aceitação do sacrifício vicário de Cristo ["E por isso é Mediador de um novo testamento, para que, intervindo a morte para remissão das transgressões que havia debaixo do primeiro testamento, os chamados recebam a promessa da herança eterna" - Hebreus 9]. Aleluia!!

Somos identificados por Deus através do Espírito Santo que habita em nós.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
___________

fevereiro 18, 2011

Salvação, Hoje ou amanhã...

.
E isto digo, conhecendo o tempo, que já é hora de despertarmos do sono; porque a nossa salvação está agora mais perto de nós do que quando aceitamos a fé.” [Romanos 13]

É invariável como milhares de milhares não se apercebem da gloriosa vinda de nosso Senhor e Salvador; muitos estão numa fila de preocupações com as coisas materiais...

São votos aplicados ao cotidiano religioso que não condizem com os ensinamentos bíblicos, por que, firmam-se na solução de problemas materiais, na aquisição de coisas que perecem, amontoando tesouros que as traças roem;

Quando aceitamos a fé, obviamente está implícito que, saibamos que o SENHOR está as portas [Mateus 24; Marcos 13], não podemos ignorar este maravilhoso momento, que se chama Hoje; porém, muitos ainda dizendo-se crer em fé, não sustentam suas vidas em retidão para o avivamento; desprezam de ter uma vida de busca inerrante a salvação para que suscitem bênçãos materiais, indo em contrário ao que nos diz aqueles que almejam os céus:

Afasta de mim a vaidade e a palavra mentirosa; não me dês nem a pobreza nem a riqueza; mantém-me do pão da minha porção de costume;
Para que, porventura, estando farto não te negue, e venha a dizer: Quem é o SENHOR? ou que, empobrecendo, não venha a furtar, e tome o nome de Deus em vão
” [Provérbios 30];

Porque ainda que a figueira não floresça, nem haja fruto na vide; ainda que decepcione o produto da oliveira, e os campos não produzam mantimento; ainda que as ovelhas da malhada sejam arrebatadas, e nos currais não haja gado;
Todavia eu me alegrarei no SENHOR; exultarei no Deus da minha salvação
” [Habacuque 3].

Há uma incessante quebra de regras, muitos aniquilam (ou tentam) o direito alheio e em lágrimas a Deus, querem paz; ocupa-se em demonstrar uma capacidade tal que, nem o próprio Deus poderia lhes opor!!

O ensinamento bíblico, pela simplicidade do evangelho, nos conduz a salvação, porém, muitos fazem vão o juízo divino, desta forma, chegam a condenar ao próprio Deus na tentativa de se justificarem [Jó 40.8], menosprezando a salvação por migalhas nesta vida terrena, vivem o tempo de “insensatos, desobedientes, extraviados, servindo a várias concupiscências e deleites, vivendo em malícia e inveja, odiosos, odiando uns aos outros”...

... porém, maior riqueza e melhor tesouro, Deus o tem preparado deste a fundação do mundo para aqueles que, desprezando as coisas materiais, vivendo por uma vida de retidão, contritos e quebrantados de coração, amando ao próximo e desviando dos deleites mundanos, vivem uma vida revestida do “novo homem, que segundo Deus é criado em verdadeira justiça e santidade”!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
__________

fevereiro 12, 2011

Teoria da Predestinação

.
A Bíblia nos ensina que existem dois caminhos, um que conduz a salvação e outro que leva a perdição, qual dos dois há de se preferir???

O ensinamento bíblico faz com que decidamos por eles, não é imposição de Deus que uns herdam a vida eterna e outros queimem no fogo eterno, portanto, não há controvérsia, a Palavra de Deus é bem clara e objetiva, assim, também, “não é vontade de vosso Pai, que está nos céus, que um destes pequeninos se perca” [Mateus 18]...

Há uma discussão em torno da salvação, uns defendem que Deus já pré determinou os que serão salvos, outros, entendem que Deus deu ao homem o livre arbítrio;

Os que defendem a "predestinação", geralmente baseiam-se em Romanos 8, "E aos que predestinou a estes também chamou; e aos que chamou a estes também justificou; e aos que justificou a estes também glorificou";

Entretanto, é interessante entender que este versículo de Romanos, possui "ponto e vírgula" entre aqueles pelos quais faz menção o contexto bíblico, mesmo por que, Israel é a nação que Deus escolheu, estes sim, são os “predestinados”, e conforme João 1, poderemos entender que Jesus veio ao mundo, se fez carne, a Israel ["Veio para o que era seu, e os seus não o receberam." – João 1];

Ou iremos negar que Israel é o povo de Deus??

Romanos 11.1 "Digo, pois: Porventura rejeitou Deus o seu povo?"

Por que Israel é a nação eleita, predestinada a salvação, e assim confirma o vs. 26, "E assim todo o Israel será salvo, como está escrito: De Sião virá o Libertador, E desviará de Jacó as impiedades."

Ora, nós somos gentios, e portanto, fomos enxertados [vs. 17 – "E se alguns dos ramos foram quebrados, e tu, sendo zambujeiro, foste enxertado em lugar deles, e feito participante da raiz e da seiva da oliveira'] para que, crendo em Jesus Cristo, tenhamos a salvação, e foi para isto que o apóstolo Paulo foi chamado, "Disse-lhe, porém, o Senhor: Vai, porque este é para mim um vaso escolhido, para levar o meu nome diante dos gentios, e dos reis e dos filhos de Israel", nota-se que as palavras divinas são para levar o nome de Jesus “diante os gentios” e não a uma possível lista daqueles que serão salvos!!

Diante o exposto, questiona:


Se há os “gentios predestinados” a “salvação” independente da vontade do homem (livre arbítrio)...

... porque as palavras de Jesus são para pregar o evangelho a toda criatura [Mateus 28.19,20 ou Marcos 16.15]??


É crucial iniciarmos qualquer discussão através deste questionamento!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_________

fevereiro 08, 2011

O crente (discípulo convertido) e os convencidos.

.
Temos presenciado alguns textos que fazem este confronto, entretanto, distanciando da Palavra de Deus, afirmam que o crente é distinto do discípulo, muito embora, tentarmos entender, fica-nos impossível aceitar tal confronto, e isto com relação as próprias palavras de nosso Senhor Jesus Cristo, quando diz: ... “não sejas incrédulo, mas crente”, ou seja, Cristo nos admoesta a sermos crente nEle, e não nos convencer que Ele exista...

E outra vez, as Sagradas Escrituras nos exortam na fé a sermos crentes, quando dizem: “De sorte que os que são da fé são benditos com o crente Abraão” [Gálatas 3.9]...

... e mesmo por que, a salvação está aprovada por Deus aos crentes, “Visto como na sabedoria de Deus o mundo não conheceu a Deus pela sua sabedoria, aprouve a Deus salvar os crentes pela loucura da pregação” [1Coríntios 1.21].

Outra idéia que é difundida e errônea na Palavra de Deus, diz respeito que muitos afirmam que o diabo é crente, e isto não é verdade, pois que, ele não crê, mas, se estremece!!

Ressalta-se que, alguns se têm feito, em uma nomenclatura moderna, de evangélicos, termo que não tem respaldo bíblico, mas, que por hora, pelo que temos presenciado no cenário religioso, concorre este termo, evangélico, ao mesmo que ser convencido.

Portanto, passemos ao confronto dos termos, nomenclaturas, situações, na prática da fé, na vida em Cristo e na vida em frequentar “igrejas físicas”:

* O convencido espera pães e peixes; o crente (discípulo convertido) é um pescador.

* O convencido luta por crescer; o crente (discípulo convertido) luta para reproduzir-se.

* O convencido entrega parte de suas finanças; o crente (discípulo convertido) entrega toda a sua vida.

* O convencido precisa ser sempre estimulado; o crente (discípulo convertido) procura estimular os outros.

* O convencido é condicionado pelas circunstâncias; o crente (discípulo convertido) as aproveita para exercer a sua fé.

* O convencido exige que os outros o visitem; o crente (discípulo convertido) visita.

* O convencido busca na Palavra promessas para a sua vida; o crente (discípulo convertido) busca viver a Palavra para receber a promessa da Palavra.

* O convencido pensa em si mesmo; o crente (discípulo convertido) pensa nos outros.

* O convencido se senta para adorar; o crente (discípulo convertido) anda adorando.

* O convencido vale porque soma; o crente (discípulo convertido) vale porque multiplica.

* O convencido busca os sinais e milagres; o crente (discípulo convertido) é seguido por eles.

* O convencido cuida das estacas de sua tenda; o crente (discípulo convertido) desbrava territórios.

* O convencido sonha com a igreja ideal; o crente (discípulo convertido) se entrega por fazer-se a Igreja.

* A meta do convencido é, após ficar rico nesta vida, ir para o Céu; a meta do crente (discípulo convertido) é buscar almas que se arrependam e venham pela misericórdia divina para povoar o Céu.

* O convencido espera um avivamento; o crente (discípulo convertido) é parte dele.

* Ao convencido se promete uma almofada; ao crente (discípulo convertido) se entrega uma cruz.

* O convencido é sócio membro de igreja física; o crente (discípulo convertido) se faz servo.

* O convencido responde “talvez”; o crente (discípulo convertido) responde “eis-me aqui”.

* O convencido preocupa-se em só falar no evangelho; o crente (discípulo convertido) vai, prega e faz outros discípulos.

* O convencido busca suas riquezas para esta vida; o crente (discípulo convertido) tem seu tesouro no céu.

* O convencido espera recompensa para dar; o crente (discípulo convertido) é recompensado porque dá.

* O convencido pede que os outros orem por ele; o crente (discípulo convertido) ora pelos outros.

* O convencido se reúne com outros para buscar a presença do Senhor; o crente (discípulo convertido) tem a presença do Senhor através do Espírito Santo.

* O convencido procura conselhos dos outros para tomar uma decisão; o crente (discípulo convertido) ora a Deus, lê a Palavra e em fé pela ação do Espírito Santo, toma a decisão.

* O convencido espera que o mundo melhore; o crente (discípulo convertido) sabe que não é deste mundo, busca e espera o encontro com Seu Senhor.

* O convencido já se diz ser salvo; o crente (discípulo convertido) busca a salvação.

Somos crente (discípulo convertido) ou estamos simplesmente nos convencendo?


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
___________

fevereiro 04, 2011

O significado de "dizimar".

.
Infelizmente, os “dízimos” são uma peste pestilenta que contamina, cega, mutila um povo que se diz de Deus...

Este ensinamento, a 'barganha' através de dar dízimos nas “instituições religiosas” tem feito milhares de milhões de presas, pessoas que acham que entregar dinheiro em lugares supostamente disfarçados de “casasde Deus, estarão melhorando suas vidas ou ajudando ao próximo... oh!!! Infeliz tolice!!!!

Agora, quanto ao “dizimar”, sem dúvida alguma que se aplica aos arraiais evangélicos, pois que, o ensino ou teoria dizimista neste tempo da graça (tempo da Nova Aliança que Cristo consumou na cruz do Calvário) está aniquilando, exterminando o entendimento quanto ao conhecimento da vontade de Deus!!!!

Não podemos deixar de trazer um alerta que, muito embora alguns entreguem este tal de "dízimo" por amor, sem constrangimento, é importante lembrar que Jesus não nos ensinou a dar dízimos, mas, nos ensina e ordena a ajudar aos pobres e necessitados, portanto, os dizimista agem sem recomendação bíblica, aliás, é interessante meditar na parábola em Lucas 18, então podemos entender que, Jesus diz que o ato da dar dízimos não tem relevância alguma, antes, Jesus afirma que os dizimistas se exaltam a si mesmos...

Se você realmente ama a Deus sobre todas as coisas, medite na parábola de Lucas 18:


"E disse também esta parábola a uns que confiavam em si mesmos, crendo que eram justos, e desprezavam os outros:
Dois homens subiram ao templo, para orar; um, fariseu, e o outro, publicano.
O fariseu, estando em pé, orava consigo desta maneira: O Deus, graças te dou porque não sou como os demais homens, roubadores, injustos e adúlteros; nem ainda como este publicano.
Jejuo duas vezes na semana, e dou os dízimos de tudo quanto possuo.
O publicano, porém, estando em pé, de longe, nem ainda queria levantar os olhos ao céu, mas batia no peito, dizendo: O Deus, tem misericórdia de mim, pecador!
Digo-vos que este desceu justificado para sua casa, e não aquele; porque qualquer que a si mesmo se exalta será humilhado, e qualquer que a si mesmo se humilha será exaltado
."


Por fim, façamos justiça, este blog adiciona mensagens sobre "dízimos" a cada cinco dias, nas instituições religiosas com nome de "igreja" é falado e cobrado dos "dízimos" e "ofertas" em todas as noites, não passa despercebido nem os dias da Ceia do Senhor!!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
___________