Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 22.mai.2017, Amós 3

Certamente o SENHOR JEOVÁ não fará coisa alguma, sem ter revelado o Seu segredo aos Seus servos, os profetas.
[Gênesis 6.13; 18.17; João 15.15; 1Reis 22.19-23; 2Reis 3.17-20]
Bramiu o leão, quem não temerá? Falou o SENHOR JEOVÁ, quem não profetizará?
[Jeremias 20.9; Atos 4.20; Amós 1.2; Jó 32.18-19]

[653,745]


julho 27, 2010

Suprir necessidades... ou buscar salvação??!!

.
É interessante entendermos que, a interpretação bíblica não é feita de qualquer maneira, ela não é minha e muito menos de outrem [2Pedro 1.20], mas somente o Espírito Santo é quem nos ensina e nos dá entendimento da vontade de Deus [1João 2.27], portanto, quando a interpretação bíblica é negligenciada, encontramos (em nosso tempo é generalizado) pastores, pregadores e ensinadores hereges, que se fartam, e enganam!

Muito se tem ensinado que Jesus, em o tempo de Seu ministério terreno, Sua dedicação, apontava muito mais para suprimento das necessidades das pessoas que O rodeavam que outras coisas... anunciar o reino vindouro, afim de que todos tenham esperança; curar para se viver melhor; consolando e ensinando para que todos venham conhecer em verdade ao Pai; assim, os atos de nosso Senhor Jesus Cristo, são e foram, repletos de compaixão e em suprir as necessidades.

Quando meditamos no desfecho em cada um destes pormenores, aprendemos algo, que jamais poderemos encaminhar nossas vidas somente por necessidades, como temos presenciado aos que, lotando, frequentam templos de instituições religiosas, comumente chamadas de “igrejas”; e este é o ensinamento de Jesus, ainda que se dedicava muito a suprir as necessidades;

Entretanto, não eram as necessidades que dirigiam Sua vida e sim, a convicção do propósito divino, salvação!

A preeminência divina está em pararmos de dar atenção ao foco de nossos problemas, e necessidades, para então, enxergar as soluções, que, via de regra, sempre estão em Deus, Cristo Jesus [João 15.5]; isto muda radicalmente o desfecho de nossa história pessoal.

Há muita murmuração com relação a vida ruim, precisamos começar a mudar a vida para melhor;

Finalizar as orações pelos problemas dando um basta aos constantes pedidos, e iniciar as ações de graças e pela solução dos problemas;

Viver sem medo, agradecendo pelos livramentos;

É primordial finalizar-se o querer tanto, e passar a valorizar e contentar com o que se possui [Hebreus 13.5]; assim, teremos uma vida diferente.

As Sagradas Escrituras nos ensinam que Deus, em Sua infinita misericórdia, tem planos para mudar o enredo de nossas vidas, presente e futura [Gênesis 1.29; Jeremias 29.11; João 16.33]; porém, devemos fazer a nossa parte, mas, infelizmente, milhares somente têm buscado a ter suas necessidades supridas, em especial pela barganha (em dízimos e ofertas), num desleixo religioso, e isto nos parece ruim e inadequado, porque sabemos e conhecemos a este Deus de quem tanto falamos!

Pois, assim, como em Amós 8, também ocorrerá com todos aqueles que somente usam os lábios para falarem de Deus [Isaías 29.13; Mateus 15.8; Marcos 7.6], que adentram aos templos religiosos (instituições com nome de igreja) na busca de solução de necessidades, sem contudo, visualizarem a salvação ou em compadecer com os pobres e necessitados [Provérbios 14.31]:

E tornarei as vossas festas em luto, e todos os vossos cânticos em lamentações; e porei pano de saco sobre todos os lombos, e calva sobre toda cabeça; e farei que isso seja como luto por um filho único, e o seu fim como dia de amarguras.
Eis que vêm dias, diz o Senhor DEUS, em que enviarei fome sobre a terra; não fome de pão, nem sede de água, mas de ouvir as palavras do SENHOR
”.


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

julho 22, 2010

A nós, deméritos!

.
As instituições religiosas, neste agravo, denominadas de “igrejas”, estão na procura de subterfúgios para uma batalha, mais na carne que no espírito, na busca desesperada e inoperante, de Deus;

Mas, sem dúvida, as instituições religiosas, ou igrejas, hoje, mais do que nunca, necessitam é de Palavra, não somente usando de forma coloquial, como temos presenciado em púlpitos, palcos shows e patéticos programas evangélicos televisivos; há uma urgente necessidade de se viver a Palavra de Deus;

Está-se cantando muito e guerreando pouco, as nossas armas não são carnais;

As instituições religiosas, ou igrejas, conseguiram crescer e se fazerem respeitar pelo aperfeiçoamento, técnica e mensagem de auto-ajuda, porém, num agravante, sem a unção, sem a vida de Deus.

Não que não houve corações quebrantados, houve! Mas, estes estavam por detrás das malhadas, muitas vezes ofuscados pelo brilho da glória humana...

... muitos são os que se acham perfeitos, santos, superiores a outrem, mas, ainda não descobriram o princípio da sabedoria, que é o temor do Senhor;

Há de se afirmar que Deus não precisa dos perfeitos; aliás, nunca precisou, porque a verdade é que eles não existem!

É necessário uma urgente visão correta de nós mesmos; para se ter uma visão correta de Deus.

Não somos merecedores de Deus, não temos méritos... apesar de alguns, em ousadia, tentam tornam a Deus nosso Devedor, cobram ao Senhor como se Este os fosse Servo! Pagam-Lhe para que os abençoe(??)!

Mas, não sejamos enganados por nós mesmos, a nosso respeito só há deméritos, falta de mérito; desmerecimento; e, se Deus nos dá algo, é por Sua infinita graça, e misericórdia, ou se os acurados religiosos nos discordam, talvez entendam quando as Sagradas Escrituras relatam em Lamentações 3, "As misericórdias do SENHOR são a causa de não sermos consumidos, porque as Suas misericórdias não têm fim".


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

julho 19, 2010

Existe diferença entre as músicas, secular ou evangélica ou seja lá o nome que for??!!

.
Muito se fala sobre música... uns dizem que tudo é música... outros, como os evangélicos, dizem que somente as deles é que se pode ouvir, ou seja, a música evangélica ou gospel;

Seria mesmo assim??

Não!! Música evangélica não é sinal de louvor, música é música e pronto!!

Louvor extrapola a conotação de notas musicais, timbres, ou por exemplo, aquela gritaria em ressonância evangélica que algumas cantoras do gospel usam...

Louvor a Deus é algo muito além da música... mas, cantarolar uma música que bendiz ao nome do Senhor é algo que nos alegra o coração, assim como algumas músicas, ditas seculares, também nos alegra, falam das belezas de Deus, da Criação, de maravilhas que Deus nos preparou deste a fundação do mundo... portanto, existem músicas que todos podemos ouvir, secular ou evangélica;

Caio Fábio, tem entendimento neste sentido, eis uma compilação, de um questionamento (©Portal Você para Deus) acerca deste assunto:

Graça e Paz!
Olá Caio!
Tenho uma dúvida e preciso que o senhor me ajude.
Faço parte do ministério de louvor de uma pequena comunidade; sou músico, e muitas vezes escuto musica instrumental (música secular). Sou trompetista, e no meio cristão não ha muitas músicas do gênero.
Muitos músicos cristãos dizem que ouvir musica secular é prejudicial a saúde cristã.
A maioria das musicas evangélicas são muito pobres (musicalmente falando), muito básicas; poucos acordes, e etc...
Eu somente escuto música instrumental (jazz,bossa,mpb).
Agora, por favor, me ajude.
Eu estou errado?
Essas músicas, mesmo as estudando, é errado, ou é pecado?
Please!!!!Help-me!!!
Abraços em-graça-dos pra você!


Resposta:

Meu amado: bons sons para você!
Se eu disser a você que o que menos tenho são Cds evangélicos, isso ajudaria você?
Meu querido, toda dom vem do alto; e todo talento vem do Pai das Luzes.
O homem não tem nada que não tenha recebido.
Eu ouço tudo que é bom, até música evangélica—mas somente quando é boa!
E tem mais: toda boa música me inspira em Deus.
Eu vejo a imagem de Deus em todas as belezas humanas.
E vejo os atributos de Deus em toda a criação.
O Apocalipse diz que haverá o dia quando todas as nações virão e trarão todas as suas riquezas como Glória ao Cordeiro.
Haverá de tudo nesse dia!
Todas as formas culturais e toda produção humana estarão consagrados ao Cordeiro.
Eu não espero esse dia chegar. Usufruo-o Hoje!
Portanto, escute tudo o que for bom—e não precisa ser só instrumental—, mesmo que seja evangélico (rsrsrs).
O tecladista do Café, o Fernando Merlino, é tecladista da Elba Ramalho e da Leny Andrade.
Ele vai do culto ao trio elétrico ou ao show, e vice-versa.
Nunca caiu nenhum pedaço.
Pelo amor de Deus, meu amado!
Todas as coisas são puras para os puros!
Chega de loucura, fanatismo e opressão!
Cada um ouve o que gosta, porque no fim, nem tudo é a mesma...coisa. Gosta?
Fique livre.
Foi para liberdade que Cristo nos libertou.
Tudo é vosso—disse Paulo. Seja a vida, seja a morte, seja o mundo, ou as coisas presentes ou do porvir...
Tudo é vosso, e vós de Cristo; e Cristo de Deus!
Se não for assim, então, é melhor dizer: Me converti a um presídio de segurança máxima!
Boa seleção musical para você!
Nele, em que tudo o que bom recebe dele o amém,
Caio


Assim, espero que nossos amados leitores também possam usufruir de uma boa seleção musical e não se atolem nas crendices e fantasias de pastores evangélicos neuróticos, onde somente é santo o que eles vomitam em seus palcos (púlpitos) particulares...


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

_____________

julho 17, 2010

Dízimos, coisa de meninos na fé, que andam atrás de ventos de doutrinas

.
Através do evangelho de Cristo, não encontramos ordenança para se tomar o dízimo ou para se cumprir qualquer outro rito da lei mosaica (aquelas leis dadas por Deus a Israel através de Moisés, encontradas no Livro Levítico, que registra todas as leis e regulamentos a respeito de rituais e cerimônias, assim como em Deuteronômio, onde Moisés recapitulou todas as leis).

Jesus nos deu um Novo Mandamento, mandou pregar o Seu evangelho, ordenou amar a Deus acima de todas as coisas e ao próximo como a si mesmo, isto é, com caridade, e não estipulou percentual ou limite;

Em Mateus 10.42; o Jesus nos diz em dar pelo menos um copo de água fria;

Em Mateus 19.21; ao jovem rico Ele ordenou vender tudo e dar aos pobres;

Em Lucas 19.8,9; Zaqueu disse ao Mestre que daria até a metade de seus bens aos pobres, Ele, porém, não confirmou a necessidade desse procedimento; disse apenas: “Hoje veio a salvação a esta casa”.

Muitos saem em defesa do dízimo afirmando que é bíblico [Número 18.21-26]; certamente, como também é bíblico os outros mais de 600 preceitos da lei dada por Deus a Israel através de Moisés, como a circuncisão [Gênesis 17.23 -27], o sacrifício de animais em holocausto [Levíticos cap. do 1 até 6.8-13], a santificação do sábado [Levíticos 23.3], o apedrejar adúlteros [Levíticos 20.10 e Deuteronômio 22.22].

É bíblico, mas pela ordenança da lei que Moisés introduziu ao povo!

Então, porque hoje não cumprem a lei na sua totalidade, ao invés de optarem exclusivamente pelo dízimo?

Querem o dízimo porque é a garantia de renda líquida e certa todos os meses nos cofres das instiuições religiosos como nome de igrejas e enriquecimento de ministros!

O que também é bíblico, e o homem ainda não se conscientizou, é uma grande divisão existente na Palavra, separando a Velha Aliança do Novo Mandamento do Senhor Jesus; o qual testifica a doutrina para salvação [1Coríntios 15.1,2].

E certo é que, qualquer esforço para voltar a lei de Moisés (como dar dízimos conforme Malaquias 3.10) que Cristo desfez na cruz, é anular o sacrifício do Cordeiro de Deus e reconstruir o muro por Ele derrubado [Efésios 2.13-15].

Apocalipse 5.9: Porque foste morto, e com o teu sangue compraste para Deus homens de todas as tribos, e línguas, e povos, e nações.

Portanto, o preço pela nossa salvação, o Senhor Jesus Cristo já pagou o mais alto, com o Seu sangue inocente na Cruz. O Senhor ainda alerta: “Fostes comprados por bom preço, não vos façais servos de homens” [1Coríntios 7.23]; e viver acatando a doutrina dos dízimos para manutenção de templos religiosos é ser servo de homens!

O dízimo hoje é remanescente por razões óbvias, uma, pela contribuição dos que arcam com essa pesada carga tributária;

Outra presunção, vem por parte dos que são beneficiados pelos dízimos, esses incorrem no erro pela ausência de entendimento espiritual da Palavra de Deus, não diferenciando a lei dada a Israel por Moisés feita de ordenanças simbólicas e rituais com a graça e a verdade do Senhor Jesus Cristo, ou mesmo consciente da abolição dessa prática, assumem o risco dolosamente na desobediência a Palavra do Senhor.

Porém, seja por uma ou por outra razão, o homem querendo ou não, aceitando ou não, o dízimo como toda a lei cerimonial do Antigo Testamento, foi por Cristo abolida pela aspersão do Seu sangue na cruz do Calvário [Lucas 16.16, Romanos 10.4, Efésios 2.15, 2Coríntios 3.14, Hebreus 7.12,18,19].

Porque toda a lei se cumpre numa só palavra, nesta: Amaras ao teu próximo com a ti mesmo” [Gálatas 5.14].

E, finalmente, Abraão deu dízimo uma única vez, e despojo de uma guerra!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

_____________

julho 15, 2010

O êxtase vaidoso de ser “apóstolo” foi-se, agora é “patriarca”

.
Renê Terra Nova agora é Patriarca!

O cerimonial do reconhecimento público emocionou a todos os líderes reunidos no MIR. Após a entrada dos estandartes que representam as 12 tribos, das bandeiras dos 27 Estados brasileiros, e dos representantes internacionais, foi exibido um vídeo mostrando as marcas do patriarcado na vida dos apóstolos do MIR, culminando no ato profético do manto sacerdotal, em cor púrpura, sobre a vida do casal de apóstolos, Renê e Ana Marita Terra Nova.

O apóstolo Fabio Abud, de São Paulo, foi o primeiro a falar, declarando que reconhecia o manto de Patriarca sobre a vida do apóstolo Renê e agradecia pelo pai espiritual que tem a Visão Celular no Brasil. Em seguida, o presidente da ICEJ, Embaixada Cristã Internacional de Jerusalém, Malcolm Hedding,declarou que Israel reconhecia o legado patriarcal que possui o apóstolo, lembrando o chamado de Abraão.

Em mensagem exibida no vídeo, a apóstola Valnice Milhomens, que esteve ontem no MIR, declarou a importância do apóstolo Renê Terra Nova para o Brasil, devido a sua liderança de amor, dedicação, e seriedade no que faz. O apóstolo Marcel Alexandre representou a voz local, e emocionado declarou em nome de todo o MIR, e igrejas de Manaus, o reconhecimento de que há um Patriarca de uma visão no Brasil, e mentor de uma nova geração de líderes desatados na Visão.

Os pastores e líderes das equipes do apóstolo Renê Terra Nova subiram ao altar do MIR para profeticamente colocarem o manto de púrpura, que representava a unção patriarcal. Os apóstolos deitaram sobre os ombros do casal Terra Nova, orando para que Deus derramasse uma nova unção sobre eles. Um novo tempo chega para a Visão Celular no Brasil e no mundo.

Compilado: ©Portal Você para Deus



Nossa opinião e entendimento bíblico:

Estandartes que representam as 12 tribos??

Marcas do patriarcado na vida dos apóstolos do MIR??

Apóstola Valnice Milhomens??

Tenham paciência!! Patética toda esta celebração!!

.
_____________

julho 12, 2010

Coronelismo Evangélico!

.
No inicio do período republicano no Brasil (final do século XIX e começo do XX), vigorou um sistema conhecido popularmente como coronelismo. Este nome foi dado, pois a política era controlada e comandada pelos coronéis (ricos fazendeiros).

Voto de Cabresto - Na República Velha, o sistema eleitoral era muito frágil e fácil de ser manipulado. Os coronéis compravam votos para seus candidatos ou trocavam votos por bens matérias (pares de sapatos, óculos, alimentos, etc). Como o voto era aberto, os coronéis mandavam capangas para os locais de votação, com objetivo de intimidar os eleitores e ganhar votos. As regiões controladas politicamente pelos coronéis eram conhecidas como currais eleitorais.
[historiadobrasil]

Agora, este humilde blog não se furta em afirmar que “estimula aos crentes” a serem ativos na política partidária, que precisamos, como servos do Deus Altíssimo, ser vigilantes quanto a nossa maneira de viver e da necessidade de trazermos testemunhos aos incrédulos de que somos sim, humanos como qualquer outro, que vivemos num mesmo “mundo” (Terra), mas que, temos uma vida pautada na “vontade divina” e que neste intuito também participamos dos pleitos de nosso Estado como governo, seja como eleitores, seja como candidatos [Romanos 13.1-7; 1Pedro 2.11-17];

Entretanto, no meio que se diz “evangélico” existe um pormenor distinto as Sagradas Escrituras, ministros (ou como alguns se apresentam: “bispo”, “pastor”, “apóstolo”) tornaram seus redutos religiosos, arraiais evangélicos ou instituições religiosas com nome de igreja, em cabresto eleitoral...

Apresentam em seus “púlpitos” (propriedade particular do dono da “igreja”) os candidatos aos quais a autoridade espiritual chamada de “líder” quer que os seus subordinados votem, vez por outra, os próprios ministros são candidatos ao pleito eleitoral e induz o cabresto eleitoral aos membros da denominação!

Em este ano, também não é diferente, e podemos presenciar que a maioria dos “candidatos”, inclusive os presidenciais já estão fazendo suas visitinhas religiosas ou os ministros se lançando como tais e sujeitando seus membros a estarem em "obediência" ao candidato "líder" ou em quem ele indicar!

Portanto, é notória a obrigação do arraial evangélico de ser e estar em obediência a liderança da igreja, isto é o carro chefe daqueles que querem se intitular “autoridade espiritual", muito comum nas igrejas evangélicas, querem que os membros abaixem a cabeça em detrimento a tudo quanto eles vomitam dos púlpitos, não admitem que os membros de SUAS instituições religiosas com nome de igreja aceitem a Verdade e se libertem, mas que fiquem atrelados ao ínfimo ensinamento capitalista de cunho religioso...

Maliciosos, utilizam-se das Sagradas Escrituras para embaçar, embair, iludir incautos e inconstantes que não meditam nos ensinamentos de Jesus, mas, aceitam o que estes dizem, e desviam-se de buscar a Verdade bíblica, aceitando a verdade dos lideres evangélicos para sustento de ministérios e ministros preguiçosos que impõem aos membros a obrigatoriedade de sustentar suas famílias, e até a votarem em quem eles querem, caracterizando como em tempos de outrora em nosso País, o Coronelismo e, agora nas “igrejas evangélicas, o “Coronelismo Evangélico””!

Mas, em outra minudência, é triste a realidade dos “evangélicos", pois, vivem o “voto de cabresto” e nada recebem em troca como no período da República Velha, é lastimável este povo, medíocre, pobre, que se vende em troca de palavrinhas doces de um mercenário religioso...

(Aliás, somente abrindo um parêntese, nesta compra de promessa a submissão eleitoral, na Universal, por exemplo, existia como troca pelo voto, um “marcador de Bíblia”!)


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

_____________
.

julho 09, 2010

Estar, e não viver ‘como’ no mundo!

.
Há um contingente religioso que interpreta erroneamente a vontade de Deus, e sem dúvida alguma, pela maneira a qual de se “pedir” algo, e, em nosso tempo presente, torna-se cada vez mais, em abundância...

Sendo onipresente, onisciente e onipotente, Deus age pelo beneplácito de sua vontade, pela justiça, não se curvando ao desejo de homem nenhum, apesar de alguns religiosos e igrejeiros evangélicos acharem que podem “barganhar” com Ele... portanto, Deus é Deus, agindo como Lhe apraz, sem interferência de nenhuma “autoridade espiritual evangélica” ou qualquer pastor que muitos dizem ser de renome;

Nosso Senhor Jesus, em oração ao Pai, assim roga, em João 17, “Não peço que os tires do mundo, mas que os livres do mal”... assim, notamos que Jesus, roga para que seus discípulos sejam guardados ou poupados do mal, pois, certo é que, ele virá; são muitos os desafios, tentações, problemas pelos quais muitos não esperam neste mundo que vivemos; e, é neste sentido a oração do Mestre, que Seus seguidores sejam poupados do mal, não reservados da ação ou exposição ao mal, mas, “poupados”.

Notamos que muitas são as orações e pedidos a Deus, porém, diversos não aceitam afrontas apesar que quererem paciência;

Querem se apresentar como santos, mas não se desviam da tentação;

Buscam ser prósperos sem derramar o suor do próprio rosto;

Enfim, buscam, pedem, barganham, rogam a Deus, sem porém adorá-Lo em espírito e em verdade, não Lhe rendem ações de graças com um coração sincero, mas apenas com os lábios em cantorias e cantorias de shows pirotécnicos, pois, diz o SENHOR: que este ”povo se aproxima de mim com a sua boca e me honra com os seus lábios, mas o seu coração está longe de mim” [Mateus15], e em advertência diz: “Afasta de mim o estrépito dos teus cânticos; porque não ouvirei as melodias das tuas violas” [Amós 5];

Milhares são ensinados que Deus os isenta de todo o mal, de aflições, de ansiedade, de doenças, através de barganhas em dízimos e ofertas predeterminadas ou por frequência a templos religiosos com nome de igreja... terrível engano!

Precisamos ser forjados pela Palavra de Deus, assim, a ação do mal não nos atinge, apesar de estarmos expostos a ela; este é o sentido da oração de Jesus, a promessa de que tudo passaremos, porém, vivendo pela vontade de Deus, não em fantasias e crendices, mas, pela promessa de uma vida em abundância de amor ainda que padecendo necessidades, fome ou afrontas [Filipenses 4.13]!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.
.
_____________

julho 07, 2010

Presa e sentenciada a 3 anos de prisão por porte de Bíblia

.
Missão Portas Abertas - Servindo cristãos perseguidos

A Bíblia nos diz que: "De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele" [1Coríntios 12.26].

Talvez sejamos muito mais adeptos em compartilhar dos momentos felizes do que dos momentos difíceis. Agindo assim, agimos errado, agimos contra a vontade de Deus.

Existem cristãos espalhados por todo este mundo que precisam de solidariedade. Precisam de quem se alegre junto e sofra junto. Precisam de quem obedeça a Bíblia em favor deles.

Seria hipocrisia dizer que vamos nos solidarizar com aquilo que não conhecemos, por isso, a partir de hoje, toda semana serão postadas neste blog, informações a respeito dos cristãos perseguidos e da obra de Deus espalhada por todo este mundo, para que possamos conhecer como vivem alguns de nossos irmãos, suas lutas, suas dificuldades, suas dores, suas alegrias…

Vamos nos envolver, se solidarizar, orar, jejuar, colaborar materialmente. Vamos cumprir a vontade de Deus!

Já pensou como seria ser preso por carregar sua Bíblia e praticar sua fé?

Habiba Kouider está presa na Argélia, 25ª classificação de países por perseguição.
Seu crime? Ex-muçulmana convertida ao cristianismo, foi sentenciada a três anos de prisão por praticar sua fé “sem licença”, em março de 2008, após ser encontrada portando várias Bíblias e livros cristãos.

Ela e a família precisam de nossas orações! Lembre-se: "De maneira que, se um membro padece, todos os membros padecem com ele; e, se um membro é honrado, todos os membros se regozijam com ele".

Fonte: Missão Portas Abertas

.
______________

julho 05, 2010

Corrupção religiosa

.
Dizem-nos em advertência, as Sagradas Escrituras em Miquéias 3:

Os seus chefes dão as sentenças por suborno, e os seus sacerdotes ensinam por interesse, e os seus profetas adivinham por dinheiro; e ainda se encostam ao SENHOR, dizendo: Não está o SENHOR no meio de nós? Nenhum mal nos sobrevirá”.

E, em este tempo presente, presenciamos que o “ministério” (aquilo que os homens religiosos dizem por “chamado”) virou emprego, uma fonte de renda a qual muitos querem que as igrejas (locais com nome religioso) sustentem pastores e suas famílias, um comércio;

Não é necessária uma experiência ou vivência com Deus que justifique este chamado; muitos não têm motivação santa para o “ministério”;

Não há um compromisso com o próximo, com as ovelhas, não há compaixão; a maioria dos pastores não vive pela justiça;

A corrupção contaminou a política e adentra a passos largos nos arraiais evangélicos;

Pastores ensinam em troca de privilégios e recompensa por seus trabalhos prestados a igrejas (locais com nome religioso); se autodenominam liderança, mas, tem suas atitudes forjadas na corrupção da Palavra de Deus; tramam em conjunto o suborno para manutenção de hierarquia;

E, a este nível estão seus subordinados, aqueles que sustentam ministros e ministérios religiosos (não é exagero), frequentadores de igrejas (locais com nome religioso) sustentam mercenários, ministros evangélicos condenados por suas atitudes levianas; homens e mulheres hipócritas que não respeitam a fé alheia, que se submetem a posturas indecorosas e fraudulentas, e mesmo assim, são idolatrados por este contingente de incautos e inconstantes...

Nosso tempo presente se firma por uma corrupção generalizada no meio religioso, usurpam da Palavra divina, querem barganhar com Deus, se colocam no lugar de Deus, assentam como Deus, falam como Deus, mas, (como diz em Isaías) estes pastores, bispos, apóstolos, homens e mulheres com título de lideranças evangélicas, de nosso tempo presente, “são rebeldes, e companheiros de ladrões; cada um deles ama as peitas, e anda atrás das recompensas; não fazem justiça ao órfão, e não chega perante eles a causa da viúva”!


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________

julho 02, 2010

Primeiro amor ou entusiasmo

.
Temos ouvido falar em o “primeiro amor"... e o que é??

Seria quando entramos em uma igreja, local com nome religioso, e diante um homem engravatado com nome de “pastor” que nos ajoelhamos, o momento de nosso “primeiro amor"??

Não, não, e não!!

Ora, em verdade, quando pela primeira vez, meditamos e damos lugar ao Espírito Santo para que Ele nos convença de nosso pecado e do mau caminho que percorremos, passamos a “dar uma oportunidade” a Deus a nos mostrar a verdadeira realidade do Amor que o SENHOR nos tem preparado desde a fundação do mundo...

... Ah!...

... Eis o momento do “primeiro amor"... aquele pelo qual permitimos a Deus que entre em nossa vida!!!

Infelizmente, o entusiasmo tem tomado lugar nos corações, e as palavras melindrosas de mercenários religiosos tem achado guarida nestes corações sedentos do “Amor de Deus”, almas vazias que se enchem com pregações fraudulentas como a “teologia da prosperidade”, homens que ensinam a que outros sejam caçadores de Deus rejeitando a “graça”, que ensinam que se deve perdoar a Deus, amaldiçoando aos que não dizimam e ofertam para seus ministérios e patéticos programas...

O primeiro amor não se firma nas patéticas danças proféticas, e jamais será aceito num patético ato profético...

O primeiro amor não chora de quatro como cantora gospel, mas, se prostra diante de Deus!!

O primeiro amor adora a Deus em espírito e em verdade, louvando e salmodiando no coração, como “servo" e não como um cantor(a) “levita”!!

O primeiro amor firma-se em nos “converter" de nossos caminhos errados, nosso pecado, e não em somente “convencer" de que somos pecadores!!

Mas, Jesus nos adverte:

Tenho, porém, contra ti que deixaste o teu primeiro amor” [Apocalipse 2].


Por Cristo. Em Cristo. Para Cristo. Nos interesses de Sua Igreja.

.
_____________