Contexto SAGRADAS ESCRITURAS, 10.jul.2017, Mateus 5

EU, porém vos digo: Amai a vossos inimigos, bem-dizei os que vos maldizem, fazei bem aos que vos odeiam, e orai pelos que vos maltratam e vos perseguem; [Lucas 23.34; 6.27-28; Atos 7.60; Romanos 12.14; 1Pedro 3.9; Salmos 7.4]
Para que sejais filhos do vosso PAI que está nos céus;
porque faz que o Seu sol se levante sobre maus e bons, e a chuva desça sobre justos e injustos.
[Lucas 6.35; Atos 14.17; Mateus 5.9; Jó 25.3; Salmos 145.9]
Pois, se amardes os que vos amam, que galardão havereis? Não fazem os publicanos também o mesmo? [Lucas 6.32-35; Mateus 6.1; 9.10-11; 11.19; 18.17]
E, se saudares unicamente os vossos irmãos, que fazeis de mais? Não fazem os publicanos também assim? [Mateus 5.20; Lucas 6.32; 10.4-5; 1Pedro 2.20]
Sede vós pois perfeitos, como é perfeito o vosso PAI que está nos céus. [Levítico 19.2; Colossenses 1.28; Gênesis 17.1; Deuteronômio 18.13; Lucas 6.36]

[664,370]

novembro 30, 2009

Quem vos ordenou construir templos??!!

.
"Deus não habita em templos feitos pelas mãos de homens, nem tão pouco é servido por mãos de homens, como que necessitando de alguma coisa" [Atos 17]!

Ou não sabeis que o vosso corpo é o templo do Espírito Santo, que habita em vós, proveniente de Deus, e que não sois de vós mesmos? [1Coríntios 6]

Em uma artimanha maligna, forjaram construções de templos, através de Constantino (285-337 dC); foi ele quem iniciou a construção dos edifícios eclesiásticos; denominando-os casas religiosas, onde muitos se preocupam em estar reunidos, onde alegam ser apenas nestes locais que se estaria em comunhão, um engano doutrinário... Muitos evangélicos demonstram conhecimento secular de que suas igrejas não são os templos de tijolos, mas, jamais deixam de lado sua identificação com a denominação ou instituição religiosa, demonstrando assim, este conceito, porém negam a sutileza da divisão.

Aliás, como estar em comunhão em uma igreja evangélica instituição, que possui, como muitas, milhares membros??
Todos se conhecem fraternalmente??
Todos compartilham suas prosperidades repartindo com todos, segundo cada um tenha necessidades??
Todos compartilham no partir do pão??

O Senhor Jesus não nos ordenou a ficar reunidos dia após dia em um templo, mas, a Grande Comissão de nosso Senhor e Mestre foi: “Portanto ide, fazei discípulos de todas as nações... Ensinando-os a guardar todas as coisas que eu vos tenho mandado”, e, muitos tem desprezado o “ser-me-eis testemunhas, ... até aos confins da terra”.

Os evangélicos estão hibernando dentro de suas igrejas templos de tijolos, enquanto uma multidão sedenta perece ao redor de seus suntuosos templos, luxuosos, muitos se portam como “santos” somente quando estão dentro destas casas religiosas;

No típico templo de tijolos, a igreja evangélica, há o salão onde a congregação fica acondicionada em bancos, para escutar o pastor, o líder eclesiástico, que fala de seu púlpito, sempre mais elevado que os assentos (trazendo a idéia da divisão entre o “senhor” da igreja e seus subalternos), o único ponto de atenção, a referência central, que alimenta a igreja com seus discursos inflamados que nunca são confrontados com a Bíblia pelos ouvintes.

Não existe ensinamento bíblico para a construção destes templos e a liturgia evangélica através do Novo Testamento, os cristãos usaram o templo de Jerusalém, mas, este templo judaico não fora feito para reunião de igreja, mas destinado o ritual judaico e seus sacrifícios, e era costume dos judeus se reunirem naquele local, porém, esta reunião era no átrio exterior [Atos 5], um local público, frequentado até por incrédulos.

Aproveitado pelos escribas, o Pórtico de Salomão, era local de suas escolas e de seus debates [Marcos 11.27; Lucas 19.47 e João 10.23,24], onde também, comerciantes e cambistas instalaram suas mesas.

Jesus tão somente nos agracia com Sua divina presença, independente do local, porque, afirma, “onde estiverem dois ou três reunidos em meu nome, aí estou eu no meio deles” [Mateus 18]; mas, jamais se ouve falar da construção e uso de templos, pela igreja, e muito menos quando vai para o mundo de Jerusalém.

A história da igreja primitiva

Conforme relatos bíblicos, a igreja se reunia nas casas em pequenos grupos, e assim, desenvolvia uma verdadeira comunhão, um cuidado específico com cada irmão, em sua vida e no serviço do discipulado; uma postura simples e prática de como ser Igreja, não havia interesse em construir templos, se praticava e vivia um testemunho tal qual os ensinamentos de Cristo; ninguém é perfeito, embora as igrejas forjadas por homens, não tragam um bom testemunho para o qual o Senhor Jesus requer de todos aqueles que professam Seu nome [Atos 1.8].

As igrejas no lar são necessárias, porque encarnam o ensino radical de que todos têm dons e todos são ministros [1Pedro 2.9]; oferecem esperança de curar os cristãos de algumas de suas piores heresias: que alguns são mais valiosos que outros, que somente alguns são ministros; estas heresias não podem ser sanadas na teoria; devem ser sanadas, na prática, na forma social de vivermos como Igreja, a reunião de todos aqueles que amam e professam o nome do Cordeiro sobre a face da terra; independente de rótulos, de denominações, de doutrinas, de dogmas...

.
_________________

novembro 27, 2009

Julgar??!!

.
“Ungido”, capciosa palavra que vez por outra se ouve, no sentido de se afirmar sobre um denominado pastor ou profeta ou apóstolo; tentam uma auto exaltação, como “ungidos de Deus”; e em geral, para expressar que sobre si, esta sendo derramada uma “unção especial”, querendo assim que ninguém ouse questionar o que estão ensinando; temendo serem desafiados.

Estes homens, e até mulheres, utilizam deste subterfúgio para assim, numa classe especial de religiosos, sobrepor a qualquer um sua qualidade superior eclesiástica, tornam-se famosos, e para estes amantes de si mesmos, sempre aparece os cavaleiros dispostos a utilizar de todas as armas para defendê-los;

Basta que sejamos divergentes ou contrários a qualquer ponto das pregações de famosos televisivos ou aos dogmas de instituições religiosas de denominações, pronto! Em instantes, aparecem os defensores, os que, na realidade querem aproveitar dos supostos benefícios divinos advindos dos ensinamentos destes magos da liturgia religiosa, e chefes de igrejas evangélicas templos de tijolos.

E nesta defesa, utilizam sempre da cansativa afirmação: “Quem é você para julgar!

Porém, ao asseverarmos quanto a estes pastores famosos televisivos e suas exposições de arrecadação financeira, quando direcionamos aos dogmas religiosos das igrejas evangélicas templos de tijolos, certo é que, não temos a intenção de condenar quem quer que seja;

Tão somente, queremos que prevaleça a verdade do evangelho de Cristo, somos sabedores que ao trazer alguma mentira, ou difamar por calúnias a quem quer que seja, estaríamos não só pecando contra a vontade de Deus, como também infringindo a Constituição brasileira.

Outrossim, é importante que os desavisados utilizem-se da Palavra de Deus antes que se armem de paus e pedras na defesa de seus gurus religiosos; chegou o tempo de um certo grupo de evangélicos, cavaleiros alienados de pregadores famosos da telinha e os defensivos de donos de igrejas (na realidade, algumas igrejas evangélicas famosas tornaram-se verdadeiras empresas familiares), busquem de Deus entendimento e passem a examinar a Bíblia antes de colocarem seus comentários agressivos;

Todos nós também podemos ter essa “unção especial”, se colocarmos em prática as verdades de Cristo.

E, para um esclarecimento justo diante do Senhor, é necessário julgar os atos das pessoas segundo a Palavra de Deus:

Não julgueis segundo a aparência; mas julgai segundo a reta justiça” [João 7.24].

.
___________________

novembro 24, 2009

Perseverar na sã doutrina e pregar em todas as ocasiões

.
O Deus de paz nos santifique em tudo; e todo o nosso espírito, e alma, e corpo, sejam plenamente conservados irrepreensíveis para a vinda de nosso Senhor Jesus Cristo;

Deve-se ter a necessidade de seguir a doutrina de Cristo, modo de viver, intenção, fé, longanimidade, amor, paciência, perseguições e aflições tais quais aconteceram com nosso amado irmão Paulo; quantas perseguições sofreu, e o Senhor de todas o livrou;

E também todos os que piamente querem viver em Cristo Jesus padecerão perseguições” [2Timóteo 3].

Mas os homens maus e enganadores irão de mal para pior, enganando e sendo enganados, muitos, líderes famosos de grandes igrejas evangélicas templos de tijolos.

Necessário e inevitável de se permanecer inteirados, sabendo que as Sagradas Escrituras, podem nos fazer sábios para a salvação, pela fé que há em Cristo Jesus.

Toda a Escritura foi, e é divinamente inspirada, proveitosa para ensinar, para redarguir, para corrigir, para instruir em justiça; para que o homem de Deus seja perfeito, e perfeitamente instruído para toda a boa obra.

Torna-se imprescindível, diante de Deus, e do Senhor Jesus Cristo, que há de julgar os vivos e os mortos, na Sua vinda e no Seu reino, que se ensine a Palavra, a tempo e fora de tempo, redarguir, repreender, exortar, com toda a longanimidade e doutrina.

Porque neste tempo, muitos não suportam a sã doutrina de Cristo; mas, tendo comichão nos ouvidos, amontoam para si doutores conforme as suas próprias concupiscências; e desviam os ouvidos da verdade, voltando as fábulas, crendices, filosofias, dogmas de igrejas, maledicências, de homens amantes de si mesmos, que usam preguiçosos em meditar e examinar na Palavra de Deus.

Mas sejamos sóbrios em tudo, sofrendo as aflições, fazendo a obra de um evangelista, cumprindo nosso ministério.

.
_________________

novembro 22, 2009

Evangélicos pagam, enriquecem pastores, igrejas, e querem que Deus os abençoe!!!

.
Eis uma verdade absoluta e ninguém têm como negar!!

Amontoam-se em igrejas, enquanto uma multidão passa fome e necessidades ao redor do luxo, da fartura, do conforto, da beleza arquitetônica, tecnologica, e prepotente de seus templos de tijolos.

Em seus shows de fé ou gospel, alguns apostólicos, pulam, dançam, alimentam-se das palavras doces de seus líderes religiosos que, em púlpitos iluminados com grandes despesas supérfluas e o gosto excessivo e do prazer, ostentam um ensinamento doutrinário distante da verdade do evangelho de Cristo.

Em uma recusa fingida a fazer ou aceitar algo, estes pastores fundamentalistas, em seus ternos de fino trato, acreditam em seus dogmas como verdade absoluta, indiscutível, sem abrir-se, portanto, as premissas do diálogo, usam da membresia fiel, cega, surda, para seus ganhos, para enriquecimento ilícito da fé alheia, nas barbas de um governo que a tudo assiste e nada faz.

Pastores milionários, que desfilam poder, status, fama, adquiridos dos evangélicos que assistem a todo este enriquecimento, pois, são eles mesmos que fornecem as condições deste opulento mercado religioso, onde somente os pastores é quem lucra; o mundo dos evangélicos permeia-se com fantasia, barganha religiosa, tudo o que no mundo traz satisfação da carne disfarçado de Jesus, idolatria aos seus líderes e cantores, e pregações que-o-povo-quer-ouvir!!

Por certo que nosso tempo presente, transliterou-se para o religioso carnal, onde para alguns homens são pagas verdadeiras fortunas, no intuito de que outrem, os infelizes dizimistas e ofertantes a igrejas templos de tijolos possam supostamente obter algo de Deus!! Banal esta situação!!

Pela Bíblia, não há relato algum que transmite esta situação, não se encontra nas Sagradas Escrituras que alguém será abençoado por Deus se doar dízimos ou fizer ofertas para os templos de tijolos! Não somos nós que afirmamos tal situação degradante de sujeitar pessoas as contribuições firmadas em mentiras, pois que, não existem passagens bíblicas que afirmem sobre a obrigatoriedade de dízimos e ofertas para manutenção de pastores e igrejas templos de tijolos.

Aliás, não basta escolher versículos isolados para justificar esta ridícula situação de enriquecer pastores, é necessário uma análise pessoal de atitude, se realmente se está vivendo uma vida para Cristo ou se está se vivendo para receber de Cristo...

Jesus não precisa de dinheiro, mas, é certo que o pastor precisa do seu dinheiro!

A obra de Deus não precisa de dinheiro, mas, é certo que as igrejas templos de tijolos precisam do seu dinheiro!

Evangelizar pessoas não precisa de dinheiro, mas, é certo que programas de televisão precisam do seu dinheiro!

Pense bem! Reflita na Palavra de Deus! Nós precisamos pregar o evangelho de Jesus a todas as gentes, Paulo assim o fez, com dificuldades, naufrágios, prisões, perseguições...

Pedro, João, Tiago, os colunas da Igreja [Gálatas 2], também pregaram o evangelho de Jesus; e, nenhum deles relatou a necessidade de se enriquecer pastores e igrejas!

Muitos evangélicos crêem que ser próspero materialmente é ser abençoado, entretanto, o profeta Habacuque afirma o contrário; mesmo que tudo a nossa volta seja roubado, que não tenhamos nada por que alimentar, que nossos campos não produzam alimentos, mesmo assim, nos alegramos no Deus da nossa salvação [Habacuque 3]!

Infelizmente, hoje, ser evangélico é um oba-oba-religioso, milhares se acotovelam em templos de tijolos na busca de solução de problemas que jamais resolverão, pois, o evangelho é o anúncio da salvação; ser crente é ter uma vida de espiritualidade impar, voltada ao nosso próximo [Mateus 25.31-46], pois, Jesus em Seu ministério terreno não tinha onde recostar a cabeça [Mateus 8.20], e isto não é que esta sendo pregado nos púlpitos evangélicos!!

A sua, a minha, a nossa necessidade, é viver para Cristo, e não de Cristo!!!

.
____________________

novembro 19, 2009

Conceitos, dogmas, e a ótica da Verdade.

.
Há centenas de anos, os homens vêm se apoderando da Palavra de Deus e de Seu infinito Amor como forma de ganho e de aproveitamento; o tentador assim procedeu quando da investida contra o Senhor Jesus no deserto [Mateus 4].

E neste afã religioso, o desvirtuar e o distorcer a Palavra é o deleite para aqueles que querem tirar proveitos, sutilezas, engodos, e por que não dizer, fraudar a outrem em detrimento no temor ao Senhor.

Entendemos que a graça de Deus é favor imerecido; está além de nossas posses e virtudes; muitos têm uma idéia do que seja a graça, no sentido de facilidade, na tranquilidade das manifestações das bênçãos de Deus; mas, não se apercebem da graça como o privilégio do sofrer, porque a nós nos foi “concedido, em relação a Cristo, não somente crer nEle, como também padecer por Ele” [Filipenses 1]!

A sociedade religiosa evangélica vislumbra o patrocínio de bênçãos com o não-sofrimento, de um “deus analgésico”, anestesiando-os na busca do sustento fácil e indolor.

Portanto, eis a fórmula ideal para o sistema religioso: um povo sedento por bênçãos divinas sem esforço, e homens dispostos a criar milagres e facilidades na troca em forma financeira!

Porém, estes homens precisam estar revestidos de alguma autoridade religiosa, precisam ser algo que não são para impressionar tal povo preguiçoso...

Entra em cena a hermenêutica predatória, a particular e pessoal interpretação gananciosa das Sagradas Escrituras, dilacerando o santo em títulos, cargos, salários, status e fama, e, de improviso sarcástico adulteram a Palavra de Deus em compromisso unicamente humano;

Utilizam-se de versículos com um cuidado meticuloso em expor a mentira travestida de verdade, sobrecarregando o povo de imposições e maldições que não condizem com o Amor de Cristo e Sua doutrina;

Homens carregados em seus títulos e cargos religiosos, presunçosos, amedrontando a membresia com suas criações religiosas, dogmas, fantasias e credos que, indiscutivelmente, não fazem parte do beneplácito da vontade de Deus para com os homens.

É imprescindível viver exclusivo e simplesmente Cristo Jesus!

Em nenhum relato bíblico, de Gênesis a Apocalipse, em algum ou qualquer tempo, há a necessidade de cargos e títulos, muito menos salários pastorais para que se cumpra o real e verdadeiro pastorado do cuidado e amor ensinado por Jesus.

O desvio doutrinário que homens trazem através de Efésios 4.11, é indiscutível e humano; a Palavra de Deus relata sobre aqueles que o Senhor deu para apóstolos, profetas, evangelistas, pastores e doutores, para o aperfeiçoamento dos santos, para edificação do corpo de Cristo, pelos quais são dons ministeriais a serem praticados por amor, é o chamado de Deus aos homens, capacitando-os...

... não são títulos para serem exibidos como troféus por merecimento, muito menos como cargos religiosos agregados ao nome, no intuito de fama e superioridade; a grande mídia religiosa através deste versículo, sustenta a hierarquia de títulos, cargos e salários em suas denominações igrejas templos de tijolos.

Outrossim, através das Sagradas Escrituras, maravilhamos Jesus agindo com intrepidez contra religiosos, que oprimiam as pessoas com regras humanas estabelecidas para justificar que existem pessoas melhores que as outras.

Abrindo um parêntese, vejamos o que o Tribunal Superior do Trabalho relata sobre salários pastorais:

O vínculo que une o pastor a sua igreja é de natureza religiosa e vocacional, relacionado a resposta a uma chamada interior e não ao intuito de percepção de remuneração terrena. A subordinação existente é de índole eclesiástica, e não empregatícia, e a retribuição percebida diz respeito exclusivamente ao necessário para a manutenção do religioso. Apenas no caso de desvirtuamento da própria instituição religiosa, buscando lucrar com a Palavra de Deus, é que se poderia enquadrar a igreja evangélica como empresa e o pastor como empregado“.

Não sejamos enganados, pastorear é alimentar o rebanho de Deus com a Palavra de Deus!

Num tom verdadeiro, afirmou Fabio, pois, temos um só Pastor sobre nossas vidas, Jesus, o Bom Pastor, que dá a vida pelas ovelhas e nós ouvimos a Sua voz, entramos pela Porta e encontramos cuidado, provisão e amor...

Tendo Jesus Cristo em nós... pastoreamos uns aos outros e nos submetemos uns aos outros em amor e no temor do Senhor!

.
_____________________

novembro 17, 2009

Perseverar, santidade, humildade

.
Somente se deve portar dignamente conforme o evangelho de Cristo, para que, estais num mesmo espírito, combatendo juntamente com o mesmo ânimo pela fé do evangelho.

E em nada nos espantar dos que resistem, o que para eles, na verdade, é indício de perdição, mas para nós de salvação, e isto de Deus.

Porque foi concedido, em relação a Cristo, não somente crer nEle, como também padecer por Ele, tendo o mesmo combate que já em Paulo temos visto.

Portanto, se há algum conforto em Cristo, se alguma consolação de amor, se alguma comunhão no Espírito, se alguns entranháveis afetos e compaixões, para que se sinta o mesmo, tendo o mesmo amor, o mesmo ânimo, sentindo uma mesma coisa.

Nada fazer por contenda ou por vanglória, mas por humildade; cada um considere os outros superiores a si mesmo; não atente cada um para o que é propriamente seu, mas cada qual também para o que é dos outros.

De sorte que haja em todos o mesmo sentimento que houve também em Cristo Jesus, que, sendo em forma de Deus, não teve por usurpação ser igual a Deus, mas esvaziou-se a Si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens;

E, achado na forma de Homem, humilhou-se a Si mesmo, sendo obediente até a morte, e morte de cruz; por isso, também Deus O exaltou soberanamente, e lhe deu um nome que é sobre todo o nome;

Para que ao nome de Jesus se dobre todo o joelho dos que estão nos céus, e na terra, e debaixo da terra, e toda a língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para glória de Deus Pai” [Filipenses 2].

.
_______________________

novembro 13, 2009

Pastorear é alimentar o rebanho de Deus com a Palavra de Deus.

.
Temos visto o empobrecimento da grande maioria dos púlpitos em nosso País.

Há muitas novidades estranhas a Palavra de Deus que se infiltram na liturgia, na mensagem, na música e acabam debilitando a vida espiritual da "igreja" como templo.

Há igrejas envenenadas com toda sorte de heresias. Precisamos denunciar que há morte na panela em muitos púlpitos de nossa pátria!

Qual o motivo de tanta escassez? Acontece que seus pastores não estudam a Palavra. São pastores negligentes, preguiçosos, que pregam do vazio de sua mente e do engano do seu coração.

O pastor precisa ser um incansável estudioso da Palavra. Ele precisa trazer alimento farto para o rebanho. Uma ovelha faminta fica inquieta e está sujeita a desviar-se para outros lugares, caso não seja alimentada corretamente.

.
____________________

novembro 11, 2009

Algumas considerações sobre os gentios que pastores não ensinam!

.
Israel, judeu

Os termos "Israel" e "judeu", são amplamente utilizados em várias pregações, entretanto, "gentio" tão pouco é usado, e muito pouco se ensina a seu respeito.

O plano de Deus para este mundo está em torno de um povo, Israel, o povo judeu, escolhido não por causa de seu número, seu poder, ou qualquer outra coisa, mas, unicamente, porque Deus é soberano e escolheu Israel para ser o veículo de Seu plano para o mundo.

Israel povo escolhido [Isaías 41.8-10, 13, 14, 20]. Deus onipotente protege e guarda Seu povo escolhido da destruição [Jeremias 31.35-37]; e a ele foram instituídos mandamentos, lei, ordenanças, estatutos; 613 disposições, ordens e proibições, como por diversas vezes já dissemos, tais como, guarda do sábado, carne de porco, vestimenta (os tzitziot, “franjas com nós”), homens não devem raspar o cabelo das laterais de suas cabeças e barbear-se com uma lâmina, dizer o Shemá Israel duas vezes ao dia, usar tefilin (filactérios) na cabeça, circuncidar todos os indivíduos do sexo masculino em seu oitavo dia, etc, sem nos esquecer dos dízimos [Deuteronômio 14.22-29] de toda a novidade da semente, que são devidos das colheitas do povo e levados ao templo (de Salomão, em Jerusalém) para alimentar os levitas, estrangeiros, órfãos e viúvas.

Dentro dos propósitos de Deus, destaca-se:

1 – Deus requer que alguém leve a Sua Palavra ao mundo, neste caso, usou o povo judeu para produzir a Bíblia [Deuteronômio 4.1,2; Romanos 3.1,2];

2 – Deus através da nação de Israel que servindo de testemunha, mostra-se ao mundo o único Deus verdadeiro [Isaías 43.21]; e,

3 – Deus usando a nação de Israel como veículo para trazer o Messias ao mundo [Miquéias 5.2]; a redenção para o mundo emanaria do ventre de uma mãe judia.

Gentios

São todos aqueles que não pertencem ao povo de Israel, entretanto, Deus já preparara seus profetas para designarem que estes povos, um dia, seriam chamados, teriam o seu tempo [Ezequiel 30.3; Isaías 42.1,6; Atos 9.15]; designa um não-israelita, mais normalmente usado para referir não-judeus.

E este tempo presente, torna-se o tempo dos gentios, que somos nós, portanto, nos preparemos para aguardar a gloriosa vinda de nosso Senhor Jesus Cristo, pois, outra oportunidade não haverá.

Israel é o povo escolhido, porém, porventura rejeitou Deus o Seu povo? De modo nenhum; Deus não rejeitou o Seu povo, que antes conheceu.

Assim, pois, também agora neste tempo ficou um remanescente, segundo a eleição da graça. Mas se é por graça, já não é pelas obras; de outra maneira, a graça já não é graça. Se, porém, é pelas obras, já não é mais graça; de outra maneira a obra já não é obra.

Pois quê? O que Israel buscava não o alcançou; mas os eleitos o alcançaram, e os outros foram endurecidos.

Porventura tropeçaram, para que caíssem? De modo nenhum, mas pela sua queda veio a salvação aos gentios, para incitá-los a emulação. E se a sua queda é a riqueza do mundo, e a sua diminuição a riqueza dos gentios, quanto mais a sua plenitude!

Dirás, pois: Os ramos foram quebrados, para que eu fosse enxertado!

Está bem; pela sua incredulidade foram quebrados, e tu estás em pé pela fé. Então não te ensoberbeças, mas teme!

Porque, se Deus não poupou os ramos naturais (Israel), teme que não te poupe a ti também” [Romanos 11].

Considera, pois, a bondade e a severidade de Deus: para com os que caíram, severidade; mas para contigo, benignidade, se permaneceres na sua benignidade; de outra maneira também serás cortado!

A história de Israel, é relevante para todos os povos do mundo, tanto judeus como gentios, e os prepara a fim de que respondam pela fé ao Santo de Israel [Isaías 41.21-23]. Pela fé, não pelas obras da Lei.

Nenhum de nós, gentios, deve praticar as obras da Lei, jamais seremos um levita, apesar de adoradores; o próprio apóstolo Pedro foi repreendido por Paulo por querer que os gentios vivessem como judeus, pois que, nenhum homem é justificado pelas obras da Lei, mas pela fé em Jesus Cristo [Gálatas 2].

.
____________________

novembro 09, 2009

Qual sua esperança: Receber bênçãos por dízimos e ofertas ou pela volta de Jesus??!!

.
Ninguém pode servir a dois senhores; porque ou há de odiar um e amar o outro, ou se dedicará a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mamom” [Mateus 6].

É isto mesmo que nos exorta a Palavra de Deus; jamais poderemos servir a Cristo e as riquezas! É impossível esperar receber bênçãos para o dia de amanhã e a volta eminente de Jesus! Se pensares ao contrário, algo ou alguém está soprando em seus ouvidos aquilo que não condiz com as Sagradas Escrituras.

Mas, há um povo que busca ser servido por Deus, através de um ensinamento de que se comerá o melhor desta terra, que sendo filho de Deus receberá bênçãos mil, que sua fidelidade a um Deus Fiel é por sua mordomia em dízimos e manutenção de igrejas evangélicas templos de tijolos, programas televisivos. Insensatos!

Deus nunca requereu aos gentios (você e eu) a construção e manutenção de templos de tijolos e programas; qual o relato bíblico que serve de sustentáculo para esta prática??

Vez por outra, Jesus e Seus apóstolos, sempre admoestam a estarmos vigilantes quanto a Sua vinda, a majestade gloriosa do ápice do Amor de Jesus por todos aqueles que somente O esperam nesta vida:

- “Não se turbe o vosso coração... virei outra vez, e vos levarei para mim mesmo, para que onde eu estiver estejais vós também” [João 14]

E você?? Espera por Jesus ou estas a levar seus dízimos e ofertas para as igrejas evangélicas templos de tijolos para receber bênçãos para o amanhã??

Se você é um daqueles evangélicos que levam os dízimos e ofertas para estas igrejas evangélicas templos de tijolos, sem esquecermos-nos dos famosos programas televisivos disfarçados de evangelísticos que consomem verdadeiras fortunas, sem dúvida alguma, saiba que, isto nunca foi e nunca será a vontade de Deus! Faça como os bereanos, examine se o que está fazendo condiz com a Bíblia!

Lembre-se que, Malaquias era judeu e falara aos judeus; você, eu, seu pastor, somos gentios!!

Aliás, o que quer dizer “gentio"?

Gentio designa um não-israelita, mais normalmente usado para referir não-judeus.

Mas, louvemos ao Senhor que enxertou a Videira todos os gentios que, se convertem ao Senhor Jesus, tendo-O como único e suficiente Salvador [Romanos 11], querendo fazer tudo o que Lhe apraz, adorando-O em espírito e em verdade, tendo, porém, sustento e com que se cobrirem, se alegram [1Timóteo 6], assim como, se contentam com o que possuem [Hebreus 13], pois que, os verdadeiros adoradores não se inquietam pelo dia de amanhã, porque o dia de amanhã cuidará de si mesmo [Mateus 6].

Porque dizimar e ofertar para igrejas evangélicas templos de tijolos e programas televisivos, na esperança de receber bênçãos??

Decerto vosso Pai celestial bem sabe que necessitais de todas estas coisas; Mas, buscai primeiro o reino de Deus, e a sua justiça, e todas estas coisas vos serão acrescentadas” [Mateus 6]

.
____________________

novembro 08, 2009

Enquete do Senado sobre PLC 122 fora do ar

.
Julio Severo

Quarta-feira de manhã fui informado sobre uma enquete do Senado sobre o PLC 122. Embora esse projeto, aprovado maliciosamente na Câmara dos Deputados no final de 2006, estabeleça, em nome dos direitos humanos, a opressão dos ativistas homossexuais sobre a sociedade, o Senado se limitou a fazer uma pergunta totalmente mascarada para sua enquete: “Você é a favor do PLC 122/06, que torna crime o preconceito contra homossexuais?”

A enquete não explica para os internautas que os militantes gays vêem como “preconceito” toda opinião médica, filosófica, moral ou religiosa contra o homossexualismo. A enquete também não revela para os votantes que toda manifestação contra o homossexualismo é considerada crime pelo PLC 122. Pregações contra o homossexualismo caem nessa categoria, e mesmo sem nenhuma lei semelhante ao PLC 122, pastores e padres já estão sendo ameaçados no Brasil. O Pr. Ademir Kreutzfeld, da Igreja Luterana de Santa Catarina, recebeu uma intimação em 2007 apenas por se opor ao homossexualismo.

A pergunta mais justa na enquete seria: “Você é a favor do PLC 122/06, que torna crime o direito de livre expressão contra o homossexualismo?" Mas longe do Senado ser acusado de justiça!

Mesmo assim, passei a quarta-feira (4 de novembro) incentivando as pessoas a votar na enquete e, se eu cresse em assombração, eu não teria escolha: havia fantasmas na enquete! De manhã, quando o “não” ao nocivo projeto subiu, a enquete saiu inexplicavelmente do ar. Quando voltou ao ar, lá estava o “sim” vencendo. De tarde, a mesma assombração.

Depois de uma nova virada do “não” na quinta e sexta-feira, atingindo o placar de 62% contra o PLC 122 e 38% a favor, o site do Senado tirou a enquete do ar e divulgou um comunicado:

"Com participação recorde de internautas, a enquete colocada no ar pela Agência Senado e pela Secretaria de Pesquisas e Opinião Pública (Sepop) saiu do ar, momentaneamente, por problemas técnicos. Até o final da manhã desta sexta-feira (6), a pergunta “Você é a favor do PLC 122/06, que torna crime o preconceito contra homossexuais?” já tinha recebido mais de 500 mil respostas. Desde o início das votações, as opções “sim” e “não” se revezaram na dianteira, e a enquete segue equilibrada.

A enquete voltará ao ar ainda hoje, com aprimoramento do sistema de segurança. Os técnicos da Sepop investigam a possibilidade de burla no sistema. O resultado final será conhecido no fim do mês de novembro. As enquetes pela internet não utilizam métodos científicos, apenas colocam os temas em debate."


Fonte: Agência Senado

A enquete (que se encontrava neste link: Senado) voltou ao ar por uns poucos minutos da sexta-feira, e depois desapareceu completamente, levando a pique a última contagem de 58% contra o PLC 122 e 42% a favor.

A verdade é que, com ou sem enquete, os fantasmas da homossexualização estatal, que aprovaram o PLC 122 na Câmara dos Deputados, estão prontos para intervir contra o direito de livre expressão contra o homossexualismo, seja no governo, nas escolas, na sociedade e até mesmo nas igrejas.

Fonte: http://juliosevero.blogspot.com/

Leia mais:

Pr Ademir Kreutzfeld é perseguido por alertar acerca da agenda homossexual

PLC 122: propaganda, fantasia e farsa na promoção do homossexualismo

PLC 122: Ditadura gay às portas do Brasil

Se a enquete voltar ao ar, você já sabe onde votar: Senado

.
____________________

novembro 05, 2009

Hierarquia evangélica, racismo religioso.

.
"Foi o modo de vida de índios brasileiros que provocou os primeiros passos de uma revolução na maneira de como pensar a humanidade. O intérprete da mudança foi o antropólogo Claude Lévi-Strauss. Na década de 1930 ele saiu de uma Paris cosmopolita e se embrenhou no Cerrado, no Pantanal e na Amazônia.

Ao conviver com os bororos, os nhambiquaras e outras etnias, Lévi-Strauss chegou a uma conclusão inovadora: “Que o modo de pensar dos índios é absolutamente idêntico ao nosso e o que o Lévi-Strauss vai mostrar é essa universalidade do pensamento humano, seja o pensamento dos ditos povos selvagens, seja o pensamento dos ditos povos civilizados. A importância disso é mostrar que, na verdade, não se pode hierarquizar povos, não se pode hierarquizar culturas, como se alguns fossem superiores a outros”.

As idéias de Lévi-Strauss tiveram um forte impacto no pensamento moderno, principalmente em um momento muito importante do século XX. Foi depois da Segunda Guerra Mundial, depois das atrocidades cometidas pelo nazismo, que propagava a superioridade de uma raça em relação às outras. Lévi-Strauss aproveitou a experiência que teve com os índios brasileiros para combater todas as teorias racistas."


Fonte: g1

O antropólogo Lévi-Strauss com um pouco de raciocínio lógico e perseverança naquilo que propôs a fazer, não se firmando em religião, mas, buscando conhecer o homem e seus princípios, ainda que, distantes da civilização, mas no princípio do pensamento, sem hierarquias absolutistas, sem imposição de rótulos, determinou que, para o ser chamado homem, absolutamente, todos são iguais.

Entretanto, quando trazemos este reflexo do pensamento para dentro do que se chamam “igreja”, o universo torna-se nebuloso, mesquinho, tenebroso, e avassalador.

A necessidade imperativa do homem religioso de ser superior é eminente no seguimento que mais necessitada que seja o contrário...

Este é o ensinamento de Jesus, para todo aquele que pensa ou deseja ser o maior:

- “O maior dentre vós será vosso servo. E o que a si mesmo se exaltar será humilhado; e o que a si mesmo se humilhar será exaltado” [Mateus 23].

Porém, não é o que estamos acostumados a encontrar na maioria das igrejas templos de tijolos, um desfile de soberba, uma exaltação ao ego, egocentrismo fora do comum, uma grande parcela dos que se intitulam “líderes”, se acham os donos da verdade, querendo que tudo e todos os vejam como um ser superior, exigem status, posição de destaque, com sua ordem e subordinação dos poderes eclesiásticos, burlam a vontade de Deus.

Podemos com certeza afirmar que, através do ensinamento religioso que impera no meio cristão (igrejas, blogs, comunidades virtuais), existe um certo "racismo", o indivíduo precisa fazer parte do meio de amizades, o amor fraternal é trocado por conhecimento somente pessoal, nas congregações, o que oferta quantidades maiores é destaque; há uma acepção generalizada quanto ao próximo, não basta falar de Cristo e Sua verdade, precisa ter afinidade individual, ser da panelinha.

A maioria pastoral, principalmente se tiver qualquer cursinho acadêmico, busca que todos o cerquem com bajulações, que todos os amem acima de tudo, que sejam as vedetes religiosas, esbanjando sabedoria (humana); selecionam para si, os que permeiam e aceitam seus ensinamentos.

Porém, nosso Amado Mestre assim adverte:

Mas não sereis vós assim; antes o maior entre vós seja como o menor; e quem governa como quem serve” [Lucas 22].

Mas, não me venham com o cansativo discurso de que estou generalizando, existem humildes, e por sinal, são os verdadeiros homens de Deus; não desfilam título, não requerem tapinhas nas costas. Mas, são poucos!

Por certo que, Jesus, sempre através de Sua mensagem de Amor, requer que todos sejam iguais; título não é sinal de superioridade, hierarquia religiosa somente traz divisão entre os homens; a maioria dos pastores requer para si, um destaque que não se encontra nas Sagradas Escrituras; Cristo foi enfático:

Ora, se eu, Senhor e Mestre, vos lavei os pés, vós deveis também lavar os pés uns aos outros” [João 13].

.
______________________

novembro 02, 2009

Na defesa do evangelho, não de homens!

.
Já há muito tempo se faz ênfase e defesa de muitos dos dirigentes eclesiásticos do séc. XXI, os quais são homens amantes de si mesmos, avarentos, presunçosos, soberbos, blasfemos, ingratos, profanos, sem afeto natural, caluniadores, cruéis, traidores, obstinados, orgulhosos, mais amigos dos deleites do que amigos de Deus, que infelizmente, nas igrejas templos de tijolos, os desavisados, desatentos e desinteressados em ter entendimento da Palavra de Deus, os chamam de "líderes", uma das definições que mais causa repúdio.

Entretanto, e, para glorificar o nome do Senhor, é o que se cumpre da Palavra de Deus, a qual nos afirma que haveria e há tais homens, dizem vir em nome de Jesus e estão enganando a muitos [Mateus 24], há falsos doutores, que encobertamente ensinam heresias de perdição [1Pedro 2].

Aliás, estes homens é motivo que leva muitos a afastar cada vez mais da presença do Senhor, muitos não se aproximam de Jesus em função destes cães! São ensinados na busca de riquezas materiais, sendo que muitos assim as querem.

Mas, os que não se deixam levar por estes amantes de si mesmos, valorizam cada segundo na presença de nosso Amado Salvador, pelo ensinamento de nosso amado Consolador, o Espírito Santo.

Sabendo que o livro Bíblia se conhece em pouco tempo, porém o entendimento nos vem é aprimorado no Amor de Deus, e esse Amor é fazer a vontade de Deus, tudo o que Lhe agrada; nos alegrar do cumprimento da Palavra de Deus; o Senhor dos Exércitos nos ordena de forma Soberana: "Este é o meu amado Filho; a Ele ouvi" [Lucas 9].

E aquele que dá ouvidos ao Senhor não se confunde com os acontecimentos e se acautela: E rogo-vos, irmãos, que noteis os que promovem dissensões e escândalos contra a doutrina que aprendestes; desviai-vos deles" [Romanos 16].

Sabemos que a unidade da "Igreja de Cristo" é fundamental para se ter uma vida de inteira comunhão, entretanto, cremos que esta unidade não é somente nas igrejas templos de tijolos, mas, se dá em Jesus e entre aqueles que realmente desejam buscar a santificação e em um Dia glorioso estar com Cristo Jesus, deixando as coisas deste mundo; devemos morrer a cada dia para alguma coisa... enfim, tudo em nós deve nascer de novo, devemos experimentar o ser uma "nova criatura" e criatura em Cristo Jesus.

Porém, devemos viver a Palavra de Deus, crermos fielmente somente em Jesus, não em palavras e doutrinas de homens, pois, muitos evangélicos são como nos diz a parábola do semeador [Lucas 8], ouviram a Palavra de Deus e, indo por diante, são sufocados com os cuidados e riquezas e deleites da vida, e não dão fruto com perfeição;

Muitos outros, estão como as noivas da parábola das dez virgens [Mateus 25], frequentam igrejas templos de tijolos, tomam as suas lâmpadas, mas, não levam azeite consigo, tosquenejaram todas e adormeceram!!

Ainda, podemos notar em esta geração, que muitos são os que gostam de escrever sobre a Palavra de Deus, dando suas particulares interpretações; suas falas e textos são máscaras religiosas que escondem suas defesas a muitos dos pastores atuais e das denominações, querem ser detentores de direitos autorais de seus textos, nos quais utilizam-se das Sagradas Escrituras, usurpando através de uma hermenêutica (método que visa a interpretação de textos) torpe.

Há vários blogueiros achando-se mestres, intelectuais religiosos, falam, falam, falam, mas não dizem nada, não chegam ao âmago da questão, não trazem o veredicto acerca da verdade, não dizem o que realmente deve ser dito, fazem rodeios, não trazem o ensinamento da fidelidade de se servir somente a Deus, a aguardar com esperança a gloriosa vinda de Jesus, mas, por certo que o Senhor ocultou estas coisas aos sábios, e as revelou aos pequeninos [Mateus 11].

Aos que defendem pastores e denominações religiosas, a Palavra de Deus é simples: "Todas as coisas são puras para os puros, mas nada é puro para os contaminados e infiéis; antes o seu entendimento e consciência estão contaminados" [Tito 1].

.
____________________